Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/4989
Título: Resistência à mudança e cinismo em relação à mudança : análise numa amostra de jovens
Autor: Nascimento, Vera Filipa Reis
Orientador: Soares, Maria Eduarda
Palavras-chave: Resistência à Mudança
Cinismo Organizacional
Mudança
Jovens
Resistance to change
Organizational cynicism
Change
New Generations
Data de Defesa: Set-2012
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Nascimento, Vera Filipa Reis. 2012. "Resistência à mudança e cinismo em relação à mudança : análise numa amostra de jovens". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: A mudança é um tema essencial para as organizações dos nossos dias. No entanto, várias iniciativas de mudança fracassam, encontrando-se a resistência à mudança e o cinismo dos colaboradores face à mudança entre as principais razões para esse fracasso. Este estudo analisa as relações que se estabelecem entre diferentes componentes da resistência à mudança e do cinismo face à mudança numa amostra de jovens. Vários autores têm defendido que as novas gerações têm uma visão diferente do trabalho, sendo mais flexíveis e aberto face à mudança. O estudo foi baseado num questionário e tem como participantes 123 indivíduos cuja média etária é 26 anos. Os resultados revelam que o cinismo e a resistência à mudança apresentam baixos níveis para os jovens, verificando-se uma associação entre os dois conceitos, embora com algumas excepções quando analisadas as suas dimensões. Mais especificamente, para o cinismo verifica-se que a dimensão de pessimismo (falta de crença na possibilidade de sucesso da mudança) está positivamente correlacionado com todas as dimensões de resistência à mudança, mas a dimensão de atribuições disposicionais (falta de crença nas capacidades ou motivação dos responsáveis pela mudança) não apresenta correlações significativas com as dimensões de resistência à mudança. Os resultados também revelaram que a resistência à mudança está negativamente correlacionada com o tempo de experiência profissional e que os níveis de cinismo mais elevados estão associados ao sector privado.
Change is a fundamental topic for the survival of organizations. However, several initiatives for change fail, the main reasons often including employees’ resistance to change and cynicism about organizational change. This study analyses relationships between dimensions of resistance to change and dimensions of cynicism about change in a sample of young professionals. Several authors have argued that younger generations have different perspectives of work, and are more flexible and open to change. The study was conducted through the application of a questionnaire to 123 participants, whose average age was 26. Results reveal low levels of resistance to change and of cynicism, and that there is a positive correlation between the two, although there are some exceptions as far as the dimensions are concerned. More specifically, cynicism’s dimension of pessimism (lack of conviction that the change can be successful) is positively correlated with all dimensions of resistance to change, but no significant correlations were found between cynicism’s dimension of dispositional attributions (lack of conviction on the competences and motivation of those responsible for change) and dimensions of resistance to change. Results also show that resistance to change is negatively correlated with length of professional experience and that higher levels of cynicism are associated with the private sector.
Descrição: Mestrado em Gestão de Recursos Humanos
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4989
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-VFRN-2012.pdf1,23 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.