Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/4987
Título: Aplicação de medicinas complementares à prática de clínica de equinos
Autor: Cachado, Rita Sofia Martins Fragoso de Sousa
Orientador: Marques, João Paulo
Stilwell, George Thomas
Palavras-chave: Medicina Tradicional Chinesa
Medicina Complementar
Homeopatia
Acupunctura
Quiropráctica
Equinos de Desporto
Chinese Traditional Medicine
Complementary Medicine
Homeopathy
Acupuncture
Quiropractics
Sport Horses
Data de Defesa: 9-Nov-2012
Editora: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Cachado, R.S.M.F.S. (2012). Aplicação de medicinas complementares à prática de clínica de equinos. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) é uma corrente da prática de Medicina, tanto na saúde humana, como na saúde animal, que trata do diagnóstico, tratamento e prevenção das doenças. Esta corrente filosófica aborda e incorpora a experiência do povo chinês na sua longa luta contra a doença. Caracteriza-se essencialmente pela sua interpretação das funções fisiológicas e alterações patológicas, pelas suas técnicas de diagnóstico específicas e pelos seus princípios terapêuticos próprios. Desta abordagem médica, fazem parte inúmeras técnicas, nomeadamente a Fitoterapia, a Massagem Tui Na, a Dietética, o Qi Qong e a Acupunctura, a única destas técnicas abordada neste trabalho. Além da referida Acupunctura, outras técnicas como a Quiropráctica e a Homeopatia são consideradas como pertencentes à Medicina Integrada, uma corrente holística com difusão a nível global, apesar de todas as dificuldades e obstáculos que surgem na conciliação de algumas das suas técnicas e a Medicina dita convencional, baseada na evidência. Actualmente, o número de estudos científicos relativos aos métodos que abrange é imenso, visando explicar os seus mecanismos de funcionamento, embora alguns permaneçam por esclarecer. A clínica de equinos, em particular equinos de desporto, recai, frequentemente, sobre problemas ortopédicos, com especial destaque para claudicações e problemas vertebrais; alterações e/ou desvios comportamentais, os quais se reflectem nos resultados obtidos em provas; e problemas de performance e/ou vontade dos proprietários de explorarem ao máximo as potencialidades dos seus animais, visando retirar um desempenho o mais exímio possível. Apesar das inúmeras abordagens possíveis a qualquer alteração ortopédica em curso e das infinitas moléculas às quais se pode recorrer para exponenciar a performance do atleta de quatro patas, estas opções e decisões geralmente acarretam grandes desvantagens, as quais se prendem, essencialmente com os efeitos secundários nefastos das moléculas utilizadas, além dos custos elevados aos quais estão associadas. Em acréscimo, a abordagem alopática não contempla o perfil comportamental do equino, pelo que desvios e/ou problemas comportamentais e de stress não são passíveis de serem resolvidos à luz da medicina ocidental, mas encontrando soluções quando se opta por uma abordagem segundo as Medicinas Complementares e integradas. Apesar da controvérsia gerada em torno da Homeopatia, em particular, e do reduzido número de estudos relativos a doenças específicas em equinos, tratadas com Acupunctura e Quiropráctica, os estudos e resultados obtidos em humanos são muito positivos e satisfatórios, pelo que será seguro afirmar-se que a Medicina Complementar ou Integrada oferece abordagens terapêuticas e de diagnóstico seguras como complemento na prática clínica de equinos. Apesar de uma amostra reduzida, com poucos casos clínicos, e das limitações em termos do acompanhamento da evolução de cada caso apresentado, por razões logísticas e de sigilo profissional, além dos custos inerentes, observou-se uma evolução positiva sempre que se recorreu à aplicação e utilização de técnicas da Medicina Complementar, tanto na aceitação dos proprietários, como na aceitação dos próprios animais e na evolução/recuperação da doença em curso. Tais resultados apontam para uma necessidade de estudos mais completos sobre estas técnicas em equinos, reunindo uma amostra mais significativa, grupo de controlo, avaliação cega e maior tempo de tratamento, para ser possível avaliar a fundo a eficácia de cada uma das técnicas, em animais num mesmo ambiente e com a mesma doença. Ao longo do estágio, a aplicação destas técnicas mesmo em animais com um carácter mais difícil ou menos tolerantes na manipulação com bons resultados de aceitação permitiu concluir que, apesar da irascibilidade de alguns temperamentos dos pacientes abordados, os tratamentos foram perfeitamente aceites. Desta forma, parece ser indicador de que, em animais de temperamento mais dócil, este tipo de abordagem seja aceite ainda com maior facilidade.
ABSTRACT - The Traditional Chinese Medicine (TCM) is a type of practical approach of Medicine, both in human health and in animal health which refers to the diagnosis, treatment and prevention of diseases. This philosophical approach incorporates the experience of the Chinese people in their long struggle against the disease. It’s characterized primarily by its interpretation of physiological functions and pathological changes, by their specific diagnostic techniques and therapeutic principles. This medical approach is a universe of techniques including herbal medicine, Tui Na massage, special Diet, Qi Qong and Acupuncture the only technique discussed in the present paper. In addition to Acupuncture other techniques such as Chiropractic and Homeopathy are considered as belonging to the Integrated Medicine, a holistic approach spread worldwide in spite of all difficulties and obstacles when combining some of its techniques with the Eastern evidence-based Medicine. In present times, the number of scientific studies regarding the methods used in TCM is very high … even though some remain unexplained. Equine practice, particularly sport horses, relies essentially on orthopedic problems, mainly lameness and vertebral pathologies; behavioral pathologies and/or deviations that influence the results obtained in competitions; and performance issues and/or the need for the owners to explore their horse’s potential to the maximum hoping to obtain the best results. There are several different ways of approaching an orthopedic pathology and an infinite number of molecules that can be used to enhance the four-legged athlete performance. However, these options and decisions often come with a cost and many great disadvantages associated essentially with the secondary and undesirable effects that may develop due to its usage. In addition, the allopathic approach does not take into consideration the behavioral profile of the horse, hence behavioral pathologies and/or deviations and stress are not taken into account or able to be solved in light of Eastern Medicine. Nevertheless, when undertaken by the TCM approach solutions can be found. Even though Homeopathy generates much controversy, and there are few studies regarding specific pathologies in equine practice treated with Acupuncture and Quiropractics, the studies and results obtained in humans are very positive and satisfactory. Thus it is possible to say that TCM offers safe therapeutic and diagnostic complementary in the equine practice. In spite of the reduced population sample, with few clinical trials and case studies, and the limitations in the follow-up of each case study a positive evolution was evident every time TCM was used. There was also an increase and evident owner’s and horse’s acceptance. Such results point towards the necessity of more complete studies regarding these techniques in equine practice, gathering a more significant population sample, control group, blind trials and a wider period of time in order to be possible to make a deep assessment of the real efficacy of each of the techniques in a constant environment and with the same pathology. During this training period the application of these techniques, even in animals with a more complicated temperament or less tolerant to manipulation, obtained good results acceptance and led to the conclusion that in spite of the difficult temperament the patients the treatments were perfectly accepted. This suggests that in animals with a softer temper this approach would be even better accepted.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4987
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Aplicação de medicinas complementares à prática de clínica de equinos.pdf2,85 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.