Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/4978
Título: Spillovers across PIIGS bonds
Autor: Ferreira, Simone Cristina de Macedo
Orientador: Gaspar, Raquel
Palavras-chave: Contagion
PIIGS
Debt crisis
Sovereign Bond Yield
CDS spreads
Rating
Return Spillovers
Contágio
Crise de dívida
Yield das Obrigações Soberanas
Contágio de Retornos
Data de Defesa: Set-2012
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Ferreira, Simone Cristina de Macedo. 2012. "Spillovers across PIIGS bonds". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: In this project we test for evidence of contagion between the bond financial markets of the so-called PIIGS countries: Portugal, Ireland, Italy, Greece and Spain, since 2005 till the end of 2011. Despite the fact we look into all yield spread maturities, the focus will be on 5 year yield spread and credit-default-swap (CDS) spreads for 5 year senior debt. The reason why, is because 5 year CDS maturity is the most relevant and tradable (Wit, J. 2006), in the market and also to allow for comparison with yields. We find return spillovers through both an event study and the Vector Autoregressive methodology (VAR). This first analysis is qualitative, and just allows to conclude about patterns or directions. The event study investigates whether sovereign yields spreads and CDS spreads in a given country, react significantly to rating announcements of other countries. The VAR, gives impulse response functions which trace the effect over 10 days of each variable (yields and CDS spreads) of each country, after a one-time unexpected shock in yields or CDS spreads of the remaining countries. Later, also in consonance with this latter methodology, Granger causality tests were performed. Finally we construct a set of dummy variables and estimate some regressions, in order to make a quantitative approach of this study and to confirm the conclusions drawn previously.
Neste trabalho tentaremos testar se existe evidência de contágio no mercado obrigacionista dos já famosos, PIIGS: Portugal, Irlanda, Itália, Grécia e Espanha, de Janeiro de 2005 a Dezembro de 2011. Apesar do facto de começarmos por abranger todas as maturidades das yield spread, focar-nos-emos na yield spread a 5 anos e nos credit-default-swap (CDS) spreads (também a 5 anos). O motivo subjacente, assenta no facto de que os CDS a 5 anos são a maturidade mais relevante e transacionada no mercado, além de que, permite a comparação com o comportamento das yields spreads. Encontramos evidência de contágio ao nível dos retornos, através de um estudo de eventos e da metodologia do Vetor Auto Regressivo. Esta primeira análise é do tipo qualitativo e apenas permite aferir padrões de comportamento. O estudo de eventos testa se as yields spreads e CDS spreads dos países em estudo tendem a reagir significativamente a downgrades de rating de outros países. O Vetor autoregressivo, fornece as funções impulso-resposta que traçam a evolução ao longo de 10 dias de cada uma das variáveis (yields e CDS spreads) de cada um dos países, após um choque inesperado nas yields ou nos CDS dos restantes países em estudo. De seguida, também em consonância com esta última metodologia, foram realizados testes de causalidade de Granger. Por último, definimos algumas variáveis dummies e estimamos algumas regressões, de forma a abordar o tema de forma quantitativa e confirmar as conclusões tiradas anteriormente.
Descrição: Master in Finance
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4978
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-SCMF-2012.pdf1,57 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.