Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/4967
Título: Os determinantes da mobilidade dos consumidores no sector das comunicações móveis de voz em Portugal
Autor: Tomé, Maria de Lurdes Correia
Orientador: Rosati, Nicoletta
Palavras-chave: Comunicações Móveis de Voz
Custos de Mudança
Metodologia de Preferências Reveladas
Modelos de Escolha Discreta
Telecommunication Market
Switching Costs
Revealed Preferences
Discrete Choice Models
Data de Defesa: Nov-2012
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Tomé, Maria de Lurdes Correia. 2012. "Os determinantes da mobilidade dos consumidores no sector das comunicações móveis de voz em Portugal". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: Desde o início dos anos 90 até aos dias de hoje, assistimos a uma larga difusão na utilização do telemóvel, que tem vindo a assumir um papel muito importante no dia-a-dia das pessoas. Mas a DECO (Associação Portuguesa para a Defesa dos Consumidores), em 2005, e a Comissão Europeia, em 2009, concluíram que a mobilidade dos consumidores entre operadores no sector das comunicações móveis de voz em Portugal era reduzida. Perante tais factos, a Autoridade da Concorrência (AdC) levou a cabo um inquérito online com vista a estudar em profundidade esta realidade e tentar averiguar os factores que contribuem para a reduzida mobilidade entre operadores de rede móvel disponíveis, utilizando para o efeito uma análise descritiva. Foram realizados estudos em alguns países da Europa e da Ásia, propondo modelizações econométricas ou outro tipo de análise que visasse o estudo da mobilidade dos consumidores neste sector. O estudo que aqui se apresenta, visa dar uma outra perspectiva, diferente da AdC, ao propôr uma modelização econométrica a partir das respostas dadas pelos respondentes ao inquérito online supra mencionado. Admitindo o cenário mais realista, em que o serviço de portabilidade do número de telefone está disponível a todos os utilizadores, pretende-se explicar os custos de mudança, utilizando, para o efeito, como proxy o nível de poupança mensal mínima exigida pelo cliente para mudar de operador. Contudo, devido à natureza das respostas obtidas nesta variável, recorreu-se ao modelo bietápico em que, na primeira etapa, o consumidor deve decidir se muda ou permanece no mesmo operador, sendo o Modelo de Escolha ii Binária Logit o mais adequado para explicar tal decisão. Caso o consumidor opte por mudar de operador, na segunda etapa, pretende-se determinar os factores que pesam nos níveis de poupança para mudar de operador, onde o Modelo Logit Ordenado foi escolhido. Nos dois modelos iniciais incluiu-se um conjunto de variáveis explicativas relacionadas com as características sócio demográficas (como o género, a classe etária, a classe social, a região, a despesa média mensal com o telemóvel) e contratuais (como o tipo de cartão, o bloqueio do telemóvel, o principal operador de rede móvel) para aferir os efeitos que teriam sobre a probabilidade de mudança de operador de rede móvel, num contexto em que o serviço de portabilidade do número de telefone está acessível a todos. Destes, se pode concluir que a classe social do entrevistado, bem como a despesa média mensal com o telemóvel, a região e o operador são os determinantes relevantes na decisão de mudar ou permanecer no mesmo operador de rede móvel. Para os consumidores que decidem mudar, o valor da poupança mensal que exigem poupar está dependente do género, da classe social, da despesa média mensal com o telemóvel e do bloqueio do telemóvel. As restantes variáveis explicativas não puderam figurar nos resultados finais, em virtude da não significância estatística. Tais conclusões contrariaram em parte as nossas expectativas, como por exemplo no caso do (des)bloqueio do telemóvel, que esperávamos que fosse determinante na decisão sobre a mudança de operador de rede móvel. Contudo, as conclusões deste trabalho seguem a linha dos resultados obtidos nos estudos feitos internacionalmente.
Since the early 90s up to today, we assisted to a wide dissemination in the mobile phone’s use, which has assumed a very important role in our lives. But, in 2005, DECO (Portuguese Association for Consumer Protection) and, in 2009, the European Commission concluded that customer mobility between providers in Portugal telecommunications’ market was reduced. As a consequence, The Portuguese Competition Authority (Autoridade da Concorrência - AdC) carried out an online survey in order to study in depth this reality and try to find the most important mobility restrictive factors for customers in the telecom market, using a descriptive analysis. Other studies, which have been conducted in some countries of Europe and Asia, used econometric modeling or other analyses that aimed at studying customer mobility in the telecommunications market. The present study aims to give another perspective, different from that of AdC, proposing an econometric model of the answers given by respondents to the online survey mentioned above. Assuming the more realistic scenario, in which number portability is available, this study is intended to explain the switching costs, by using as a proxy the minimum monthly savings that customers would require from a new service provider to switch from their current provider. However, due to the nature of the responses on this variable, we used a two-stage model where, in the first stage, the customer decides whether to switch or remain in the current provider, and the Logit Binary Choice Model is used. In the second step, if a customer decides to switch provider, we determine the major factors that influence the choice of minimum iv monthly savings to switch, where the Ordered Logit Model was chosen, as the savings were interval-coded. In the two initial models, we included a set of explanatory variables related to sociodemographic characteristics (such as gender, age group, social class, region, the average monthly expenditure with the phone) and contract features (as the card type, the phone lock, the main mobile network provider), in order to estimate the effects on the switching behavior, in a context where number portability is available. We concluded that the respondent's social class, the average monthly expenditure with the phone, the region and the provider are the main determinants in the decision to switch or remain in the current service provider. For customers that decide to switch provider, the value of monthly savings that they would require is dependent on gender, social class, the average monthly expenditure with the phone and the phone lock. The other explanatory variables do not appear in the final results, because they are not statistically significant. These conclusions did not meet completely our expectations, for instance in the case of the phone (un)lock, which we expected to be determinant in the decision to switch provider. However, these conclusions follow the line of the results obtained in international studies.
Descrição: Mestrado em Decisão Económica e Empresarial
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4967
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DM - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-MLCT-2012.pdf1,06 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.