Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/4942
Título: Linear enamel hypoplasias and premature mortality: negative health consequences of early childhood physiological stress
Autor: Amoroso, Paula Alexandra da Silva Pegado Santos
Orientador: Garcia, Maria Susana de Jesus
Palavras-chave: Hipoplasias lineares do esmalte dentário
DOHaD
Mortalidade
Estatuto socioeconómico
Doenças infecciosas
Doenças não-infecciosas
Linear enamel hypoplasia
Developmental origins of health and disease
Mortality
Socio-economic status
Infectious diseases
Non-infectious diseases
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas
Resumo: A DOHaD defende que existe uma relação entre os factores de stresse na infância e a saúde em idade adulta. Neste estudo, as hipoplasias lineares do esmalte dentário (HLED), que se consideram ser um indicador não-específico de stresse fisiológico, são usadas para descobrir se existe uma relação entre a presença de HLED e mortalidade prematura, numa amostra de esqueletos humanos. Análises foram realizadas nos caninos mandibulares de 145 indivíduos adultos do sexo masculino, de uma população urbana dos séculos XIX e primeira metade do século XX, de uma colecção identificada de esqueletos humanos. A causa de morte, o estatuto socioeconómico e o ano de nascimento foram as variáveis testadas como possíveis perturbações à relação entre a presença de HLED e mortalidade prematura. Foi encontrada uma diferença estatisticamente significativa entre a média de idade à morte de indivíduos com e sem HLED. O estatuto socioeconómico dos indivíduos com HLED não parece ter afectado a sua idade à morte. Quando analisados os indivíduos de acordo com a sua causa de morte, é apenas no grupo de indivíduos que morreram de doenças infecciosas que há uma diferença estatisticamente significativa entre a média de idade à morte de indivíduos com e sem HLED.
The Developmental Origins of Health and Disease hypothesis asserts that there is a relationship between early life stressors and adult health. In this study, linear enamel hypoplasias (LEH), which are considered to be a non-specific indicator of physiological stress, are used to find out if there is a relationship between LEH and premature mortality in a human skeletal sample. Analyses were performed in the mandibular canine of 145 male adult individuals of an urban population from the 19th and first half of the 20th century, from an identified human skeletal collection. Cause of death, socio-economic status of the individuals (SES), inferred by their occupation and year of birth were the variables tested as possible confounders in the relationship between the presence of LEH and premature mortality. There was found a statistical significant difference in average age at death between individuals with and without LEH. The socio-economic status of the individuals with LEH does not seem to affect their age at death. When analyzing the individuals according to their cause of death, it is only in the group of individuals who died from infectious diseases that there is a statistical significant difference in average age at death between individuals with and without LEH.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Antropologia
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4942
Aparece nas colecções:BISCSP – Teses de mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Abstract.pdf6,65 kBAdobe PDFVer/Abrir
Resumo.pdf7,01 kBAdobe PDFVer/Abrir
TESE.pdf797,36 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.