UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
CEsA - Centro de Estudos sobre África e do Desenvolvimento / CEsA - Centre of African and Development Studies >
CEsA - Documentos de Trabalho / CEsA - Working Papers >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/4634

Título: Os clusters como instrumento da cooperação internacional portuguesa para o desenvolvimento, o caso da Ilha de Moçambique
Autor: Proença, Carlos Sangreman
Silva, Sandra
Palavras-chave: Clusters
Cooperação
Ilha de Moçambique
Issue Date: 2012
Editora: ISEG - CEsA
Citação: Proença, Carlos Sangreman, Sandra Silva. 2012. "Os clusters como instrumento da cooperação internacional portuguesa para o desenvolvimento, o caso da Ilha de Moçambique". Instituto Superior de Economia e Gestão - CEsA documentos de trabalho nº 104-2012
Relatório da Série N.º: CEsA documentos de trabalho;nº 104-2012
Resumo: A política de cooperação entre países doadores e destinatários tem-se alterado significativamente nos últimos anos. Apesar das próprias problemáticas terem-se alterado, os actores dos países desenvolvidos em conjunto com parceiros nacionais e internacionais estão a tentar encontrar novos instrumentos e modalidades de cooperação para o desenvolvimento. Portugal não é excepção, e uma nova política de cooperação foi recentemente (re)descoberta. Esta centra-se no conceito de cluster que tem sido nas últimas décadas utilizado por decisores políticos enquanto instrumento de promoção da competitividade e inovação (Porter, 1990, 1998, 2000). Sob a estratégia orientadora intitulada “Uma visão estratégica da Cooperação Portuguesa” adoptada em 2005, Portugal tem reconhecido a necessidade de desenvolver esforços para adoptar este novo instrumento. Este "é composto de um número de projectos que são implementados por diferentes instituições, na mesma área geográfica e dentro de um quadro comum" (IPAD, 2005: 52). Dentro deste cenário, esta comunicação foca o caso Português, como um caso potencial para tentar perceber a potencialidade como inovação e a coerência política dos objectivos e estratégias subjacentes à criação dos clusters de cooperação. Assim, pretende-se dar conta da investigação em curso não só numa perspectiva de (re)examinar os argumentos teóricos para a adopção dos clusters, mas também através de uma análise das actuais práticas da cooperação com Moçambique.
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4634
Versão do Editor: http://pascal.iseg.utl.pt/~cesa/files/Doc_trabalho/WP104.pdf
Appears in Collections:CEsA - Documentos de Trabalho / CEsA - Working Papers

Files in This Item:

File Description SizeFormat
WP104CESA.pdf708,98 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia