Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/4505
Título: Saúde mental comunitária: rede de suporte social de pessoas com doença mental grave (estudo no concelho de Odivelas)
Autor: Esteves, Margarida Tomás
Orientador: Amaro, Fausto
Palavras-chave: Saúde mental
Intervenção comunitária
Rede de suporte social
Trabalho em rede
Projecto terapêutico
Mental health
Community intervention
Social support network
Networking
Therapeutic project
Data de Defesa: 7-Mai-2012
Editora: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas
Resumo: Os problemas de saúde mental tornaram-se, segundo os estudos epidemiológicos mais recentes, numa das principais causas de incapacidade e morbilidade. O seu impacto nas sociedades actuais leva-nos a reflectir sobre as políticas de saúde mental, nomeadamente sobre a intervenção em contexto comunitário, ganhando aqui dimensão o estudo da rede de suporte social. Este trabalho, levado a cabo a partir de um projecto de saúde mental comunitária - Pro-Actus, pretende uma análise sistematizada da intervenção social ao nível da rede de suporte, avaliada a partir da metodologia de estudo de caso, de pessoas com doença mental grave, a residir na comunidade, de que resulte incapacidade psicossocial e se encontrem em situação de dependência. A rede de suporte social assume-se como um elemento essencial na estruturação de um projecto terapêutico. Identificaram-se, nesta investigação, redes tipicamente familiares, mínimas e dispersas em que as funções são sobretudo desempenhadas pelas relações familiares, o que se traduz em redes de suporte com recursos limitados em que os seus elementos estão dependentes entre si, tornando-as pouco eficazes em situações de vulnerabilidade. Assim, importa considerar metodologias de intervenção, envolvendo utentes/familiares/estruturas comunitárias (trabalho em rede e parceria), impulsionadoras da criação de uma rede de suporte efectiva na prestação de cuidados e, em última análise, facilitadora da adesão e manutenção do projecto terapêutico.
Mental health problems are, according to epidemiological studies, a major cause of disability and morbidity. It’s impact on societies today lead us to an analysis on mental health policies, particularly on community intervention with social support network. This work, carried out from project Pro-Actus want a review of the social intervention with of support network, evaluated from the case study, of people with serious mental illness, with psychosocial disability and situation of dependence. This intervention is an essential element in the strutting of the therapeutic project. Identified in this research, family networks, minimal and dispersed in the above functions are performed by family members’, which means to support networks with limited resources in that the elements are mutually dependence, becoming less effective in situation of vulnerability. It is therefore important to consider methods of intervention, involving users/family/community structures, driving the creation of an effective network of support in providing care and, ultimately, facilitating the accession of the therapeutic project.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Política Social
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4505
Aparece nas colecções:BISCSP – Teses de mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação de Mestrado - Margarida Esteves.pdf1,92 MBAdobe PDFVer/Abrir
Resumo e Abstrat.pdf128,24 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.