Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/4310
Título: Public sector wage gap and fiscal adjustments on the run-up to the euro area
Autor: Campos, Maria Manuel Trindade
Orientador: Centeno, Mário
Palavras-chave: Fiscal adjustments
Euro area
public sector
wage gap
panel data
quantile regression
Ajustamentos orçamentais
UEM
sector público
diferencças salariais
dados em painel
regressãao de quantis
Data de Defesa: Jun-2011
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Campos, Maria Manuel Trindade. 2011. "Public sector wage gap and fiscal adjustments on the run-up to the euro area". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: This study examines the fiscal adjustments that took place on the run-up to the euro area and how were they reflected on the func¬tioning of the public sector labour markets in euro area countries. OECD data are used to identify and characterize episodes of fiscal consolidation in a broad set of countries and within the 1983-2001 time-frame, but focusing, in particular, on those corresponding to the euro area founding Member States and to the 1993-1997 period. To assess developments referring to compensation of employees and how the occurrence of these episodes affected public sector employment and wage growth in countries that in the 1990s were engaged in the fulfilment of the Maastricht criteria, microeconomic data drawn from the European Community Household Panel is used. Such data is also employed to estimate the public-private wage gap, using a novel ap¬proach that allows the estimation of quantile regressions accounting for individual-specific fixed effects. Results suggest that, on the run-up to the euro area, macroeconomic and interest rate conditions made it easier to comply with the Maastricht criteria without requiring partic¬ularly strong primary expenditure cuts. Regarding, more specifically, the expenditure with compensation of employees, there is evidence of a relative moderation in terms of the admission of civil servants, wage growth and the evolution of public-private wage gaps, but it is not striking and was reversed shortly after the assessment of the criteria. This may explain why none of the fiscal adjustments identified in euro area countries in 1993-1997 was successful in persistently reducing public debt ratios.
O presente estudo pretende analisar os ajustamentos orçamentais que ocorreram no período anterior ao início da UEM e de que modo os mesmos se reflectiram no funcionamento dos mercados de trabalho do sector público da área do euro. Com base em dados da OCDE, são identificados e caracterizados episódios de consolidação orçamental num conjunto alargado de países entre 1983 e 2001, mas atenção especial e devotada aos correspondentes aos países fundadores da UEM e ao período de 1993 a 1997. Com o objectivo de estudar a evolução das despesas com pessoal e de que forma a ocorrência destes episódios afectou o crescimento do emprego e dos salários no sector público em países que ao longo da decada de 1990 estavam envolvidos no cumprimento dos critérios de Maastricht, são usados dados microeconómicos do Painel de Agregados Familiares da Comunidade Europeia. Estes dados são igualmente empregues para estimar prémios salariais associados ao sector público, usando uma nova abordagem que permite a estimação de regressões de quantis tendo em conta efeitos fixos específicos aos indivíduos. Os resultados obtidos sugerem que, no período anterior ao início da UEM, as condições macroeconómicas e a evolucção das taxas de juro facilitaram o cumprimento dos critérios de Maastricht sem necessidade de cortes severos na despesa primária. No que respeita, mais concretamente, às despesas com pessoal, existem indícios de uma relativa moderação em termos da admissão de novos funcionários públicos, do crescimento dos salários e da evolução dos prémios salariais, mas a mesma não parece ter sido particularmente forte, verificando-se uma reversão logo após a avaliação do cumprimento dos critérios. Estes factores poderão explicar por que razão nenhum dos ajustamentos orçamentais identificados em países da UEM no período 1993-1997 produziu efeitos duradouros de reduçcão dos rácios da dívida.
Descrição: Mestrado em Econometria Aplicada e Previsão
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4310
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DM - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-MMTC-2011.pdf1,8 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.