Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/3916
Título: Construir no construído. Espaços intersticiais no morgadio dos Saldanha em Lisboa
Autor: Martins, Inês de Oliveira
Orientador: Ravara, Pedro Belo
Palavras-chave: Imagem
Integração
Interticial
Rua da Junqueira
Quinta do Monte do Carmo
Image
Iteraction
Data de Defesa: Dez-2011
Editora: Faculdade de Arquitectura de Lisboa
Citação: MARTINS, Inês de Oliveira - Construir no construído. Espaços intersticiais no morgadio dos Saldanha em Lisboa. Lisboa : Fa, 2011. Tese de Mestrado
Resumo: A cidade tem no solo em que assenta o seu maior recurso. O edificado tem um ciclo de vida que motiva o surgimento de novos espaços de oportunidade, espaços intersticiais no limiar de propriedades e construções, que podem potenciar a reciclagem dessas áreas. Fazer face ao desenvolvimento da sociedade implica manter actualizada a estrutura física que a suporta, num contínuo processo de construir no construído que altera a sua forma e, consequentemente, o modo de comunicar significados e memórias. O valor atribuído à cidade (a estima com que esta é habitada) é uma questão fulcral nas intervenções actuais, pelo que se estudam as potencialidades de relação com a envolvente (patrimonial ou não) e a sua manutenção como vínculo de memória, reforçando significados, aproximando tempos e ideais de construção e conferindo um incremento valorativo à estima pública. O projecto desenvolve-se nos espaços intersticiais do antigo morgadio dos Saldanha, à Junqueira. A análise e compreensão histórica, formal e sociocultural permitiu identificar os elementos formais preponderantes na construção de imagens mentais e memórias daquele lugar. Estes foram analisados, reinterpretados à luz da contemporaneidade e utilizados para relacionar e reforçar tempos distintos de intervenção. A utilização dos espaços intersticiais como área útil da cidade consolidada permite a densificação do uso do solo em centros e bairros onde a escassez de solo edificável é um problema.
ABSTRACT - The city’s greatest resource is it’s ground. Buildings have a cycle of life that allows recycling that territory, constantly creating new opportunity spaces. Some of those are interstitial spaces in between properties and buildings. Concerning the development of society it’s required to adapt the urban physical structure; in a continuous process of building in built. This involves acting in preexisting sceneries, changing shapes and, therefore, their ways to communicate meanings and memories. The value assigned to the city (the esteem in which it is inhabited) is a key issue in today's interventions regarding potential relationships with the context (whether or not heritage) and its conservation as a bond of memory. Enhancing existing meanings by bringing together different times and ideals of building could be an approach in order to increase the public esteem. The project is developed in the interstitial spaces of the antique Saldanha’s property, in Rua da Junqueira. A local historical, formal and socio-cultural analysis identified the objectual entities responsible for creating mental images and memories of that place. These elements were then reinterpreted with a contemporary regard and used to link different times of construction. The effective use of the city’s interstitial spaces could be a strategy for urban densification in centers and neighborhoods lacking constructing land.
Descrição: Tese de Mestrado em Arquitectura
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3916
Aparece nas colecções:DPAUD - Tese de Mestrado / Master Thesis
BFA - Teses de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Inês Martins - Projecto Final de Mestrado.pdf212,85 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.