UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
Biblioteca Francisco Pereira de Moura / Francisco Pereira de Moura Library >
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/3817

Título: O comportamento do sector empresarial do estado face à política monetária : uma experiência empírica caboverdeana
Autor: Barbosa, Alberto Josefá
Orientador: Barata, José Martins
Palavras-chave: Política monetária
Finanças públicas
Política cambial
Empresas públicas
Inflação
Cabo Verde
Issue Date: 1995
Editora: ISEG - Departamento de Economia
Citação: Barbosa, Alberto Josefá. 1995. "O comportamento do sector empresarial do estado face à política monetária : uma experiência empírica caboverdeana". Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: O presente trabalho diz respeito a Cabo Verde a abrange o período da 1ª República, ou seja, desde a independência, em 1975, até ao fim dos anos 90. O objectivo deste trabalho é, essencialmente o estudo do impacto da política monetária restritiva sobre a situação financeira do sector empresarial do Estado, tendo como enquadramento do crédito. O Banco de Cabo Verde adoptou a política de limites quantitativos de crédito com uma política adequada para o controlo da massa monetária, das disponibilidades líquidas sobre o exterior e da taxa de inflação, de acordo com o seguinte modelo : CIT = M2-DLX. Não obstante a restrição de crédito, as condições de financiamento foram consideradas normais, nomeadamente quanto ao nível da taxa de juro e prazos de pagamento. Da análise dos resultados de um inquérito e duma análise estritamente financeira, concluimos que a estrutura financeira das empresas é altamente desequilibrada, devido à conjugação de uma série de causas. A conclusão geral deste trabalho é que não deve ser imputado à política monetária restritiva a responsabilidade da crise financeira e falência técnica de muitas empresas. Esta responsabilidade deve ser imputada ao desequilíbrio da estrutura financeira e à inexistência de rentabilidade das empresas.
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3817
Appears in Collections:DE - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DM-AJB1995.pdf4,78 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia