Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/3764
Título: Determinantes do acesso ao sistema financeiro : o caso de Moçambique
Autor: Jossefa, António Luciano
Orientador: Abreu, Margarida
Data de Defesa: Ago-2011
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Jossefa, António Luciano. 2011. "Determinantes do acesso ao sistema financeiro : o caso de Moçambique". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: O objectivo deste estudo foi investigar os determinantes do acesso ao sistema financeiro (ASF) em Moçambique. Para alcançar este objectivo, adoptou-se o modelo Probit. A estimação deste modelo usou dados transversais extraídos do inquérito de 2009 a 5.028 indivíduos adultos residentes em Moçambique. Os resultados do estudo indicam que em Moçambique: ambos, factores socioeconómicos e comportamentais, determinam a probabilidade de ASF. os indivíduos adultos com ASF formais bancários são caracterizados por terem rendimentos altos (acima de 5 mil meticais), possuírem um grau de escolaridade, viverem nas zonas urbanas e próximas das instituições financeiras, terem literacia financeira, deterem riqueza, exibirem sobreconfiança, serem optimistas moderados, e terem confiança nas instituições financeiras; os indivíduos adultos com ASF informais caracterizam-se por deterem rendimentos altos, terem um grau de escolaridade, serem do sexo feminino, serem maiores de 35 anos de idade, viverem nas zonas urbanas e próximo das instituições financeiras, confiarem estas instituições, serem altruístas, formarem expectativas positivas acerca do futuro, e exibirem optimismo excessivo. Estas características individuais são extensivas aos indivíduos adultos com ASF independentemente do tipo de instituição (formal e informal), os quais também são caracterizados por exibirem sobreconfiança. A inclusão de variáveis comportamentais no nosso estudo mostrou que as mesmas são relevantes para explicar o comportamento financeiro dos indivíduos adultos em sistemas financeiros emergentes. Os resultados obtidos sugerem a necessidade das autoridades moçambicanas tomarem em consideração não só os factores socioeconómicos quando formulam estratégias para o alargamento do acesso aos serviços financeiros, mas também os factores comportamentais.
Descrição: Mestrado em Economia Monetária e Financeira
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3764
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DE - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-ALJ-2011.pdf596,33 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.