Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/3728
Título: Barreiras na Difusão de Inovação Biofarmacêutica
Autor: Capão, Pedro Tiago Madeira Esteves Canteiro
Orientador: Godinho, Manuel Mira
Palavras-chave: Difusão de Inovação
Inovação Biofarmacêutica
Biotecnologia
Inovação Farmacêutica
Innovation Diffusion
Biopharmaceutical Innovation
Biotechnology
Pharmaceutical Innovation
Data de Defesa: Ago-2010
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Capão, Pedro Tiago Madeira Esteves Canteiro. 2010. "Barreiras na Difusão de Inovação Biofarmacêutica". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: A biotecnologia farmacêutica tem provocado algumas desilusões quanto aos resultados produzidos nos últimos anos. As primeiras descobertas, nomeadamente de técnicas como o ADN recombinante, faziam prever uma revolução na saúde das populações mas o que se regista hoje é uma biotecnologia ainda dominada pela tecnologia química anterior, representando apenas 10% do mercado farmacêutico e sem conseguir atingir as patologias com maior prevalência. As principais causas do atraso do sucesso da biotecnologia farmacêutica podem estar em diversas fases do percurso do medicamento, desde a investigação de novos alvos terapêuticos e novos princípios activos até à difusão dos novos medicamentos no mercado. Este estudo foca o processo de difusão de inovações biofarmacêuticas em Portugal e as barreiras que possam existir no acesso óptimo dos doentes a estas terapêuticas. Para isso recorreu-se a uma recolha de dados primários através de inquérito a um painel de peritos de diversas áreas de especialidade directamente relacionadas com produtos farmacêuticos biotecnológicos. As questões incidiram sobre seis temas de possíveis barreiras na difusão de inovações biofarmacêuticas: oferta, regulamentação, distribuição, prescrição, administração e segurança. A análise dos dados recolhidos permitiu concluir que existem barreiras na difusão de inovações biofarmacêuticas em Portugal. As barreiras identificadas como as mais relevantes assentam nas características da oferta dos produtos inovadores, o preço elevado e a oferta para poucas indicações terapêuticas. Os resultados também revelaram uma dicotomia entre maior segurança e melhor acessibilidade presente também na regulamentação farmacêutica portuguesa que incute regimes de exclusividade e heterogeneidade na disponibilidade e acesso de doentes a estas inovações com consequências também nas práticas de prescrição. Por fim, conclui-se que o mercado ainda não está completamente preparado para receber a biotecnologia como tecnologia farmacêutica dominante devido, principalmente, à complexidade da biotecnologia e aos investimentos na reorganização de processos e desenvolvimento de tecnologias complementares necessários para a mudança do paradigma tecnológico farmacêutico.
Pharmaceutical biotechnology has became a disappointment about the results produced. Early findings, such as recombinant DNA techniques, did predict a revolution in health however, biotechnology is still dominated by the old pharmaceutical chemical technology, representing only 10% of the pharmaceutical market and unable to reach the most prevalent diseases. The main causes for the delay of biopharmaceuticals success can be present in various stages of the medicine path, from new therapeutic targets and new active ingredients research to the market diffusion of these new drugs. This study focuses on the process of diffusion of biopharmaceutical innovations in Portugal and the barriers that may exist in patients optimal access to these therapies. To pursue this, it was used a primary data collection through a survey applied to a panel of experts from different areas of expertise directly related to pharmaceutical biotechnology. The questions were about six main themes of probable barriers in the biopharmaceutical innovation diffusion: supply, regulation, distribution, prescription, administration and safety. Analysis of the collected data showed that there are barriers in the diffusion of biopharmaceutical innovations. The most important barriers identified were based on the supply characteristics of the innovative products, high price and few therapeutic indications. The results also revealed a dichotomy between greater safety and improved accessibility also present in the Portuguese pharmaceutical regulation based on exclusivity and heterogeneity regimes in the availability and access to these innovations with consequences on prescription practices. Finally, we conclude that the market is not yet fully prepared to receive biotechnology as the dominant pharmaceutical technology, mainly due to the complexity of biotechnology and the investments in process reorganization and complementary technologies development required for changing the pharmaceutical technological paradigm.
Descrição: Mestrado em Economia e Gestão de Ciência Tecnologia e Inovação
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3728
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DE - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-PTMECC-2010.pdf1,7 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.