Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/3376
Título: As percepções da cultura organizacional e a Síndrome de Burnout
Autor: Marques, Filipa Maria Palmeiro
Orientador: Cerdeira, Maria Conceição
Palavras-chave: Burnout
cultura organizacional
cultura local
identificação à empresa
equidade de remuneração
estratégias GRH
hotelaria
burnout
organizational culture
local culture
identification with the company
pay equity
HR strategies
hospitality
Data de Defesa: Abr-2011
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Marques, Filipa Maria Palmeiro. 2011. "As percepções da cultura organizacional e a Síndrome de Burnout". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão
Resumo: Analisando as percepções sobre aspectos da cultura da organização, esta investigação académica propôs-se averiguar, numa amostra representativa do ramo hoteleiro, a presença de sintomas de Burnout e procurar evidências da sua relação significativa com a algumas variáveis sócio-demográficas, contratuais e com algumas percepções dos colaboradores sobre cultura organizacional. Este estudo foi desenvolvido em duas unidades hoteleiras de uma mesma organização, situadas nas proximidades de Viseu e Coimbra. A amostra é constituída por 45 participantes aos quais foram aplicados a adaptação à população portuguesa de dois questionários, o Maslach Burnout Inventory - General Survery e um questionário de aspectos de cultura organizacional de Sousa (2007), precedido por um breve questionário sócio-demográfico. Os principais resultados observados indicam que esta amostra não revela sintomas de Burnout, mas evidencia que os colaboradores que percepcionam a sua organização como coesa e se identificam com o seu papel estratégico tendem a não apresentar sintomas de exaustão emocional e física na resposta a agentes de stress. Também foi evidenciado que colaboradores que percepcionam a remuneração e benefícios sociais recebidos, com equidade e competitividade, tendem a não manifestar despersonalização na interacção com os clientes. Estas conclusões pretendem sustentar a importância da promoção de um clima social relativamente coeso e justo na minimização do impacto de sintomas de Burnout nos colaboradores e ainda considerar-se como futuras premissas que orientem a definição de estratégias de gestão de recursos humanos.
Analyzing the perceptions about aspects of organizational culture, particularly its role of power and legitimacy in promoting social interaction, growth and development, welfare of the individual and collective, that academic research proposed to examine a sample representative of the hotel industry, the presence of symptoms of Burnout and look for evidence of its significant relationship with some socio-demographic and some contractual employee perceptions about organizational culture. The empirical study was conducted in two hotels of the same organization, located near Viseu and Coimbra. The sample consists of 45 participants were applied in the adaptation to the Portuguese population of two questionnaires, the Maslach Burnout Inventory - General survey and a questionnaire on aspects of organizational culture de Sousa (2007), preceded by a brief socio-demographic questionnaire. The main results indicate that this sample shows no symptoms of Burnout, but shows that employees perceive their organization as a cohesive, with pride of ownership, information sharing and identify with its strategic role tend to not exhibit symptoms of emotional and physical exhaustion in response to stressors. It was also shown that employees who perceive the pay and benefits received, with fairness and competitiveness, tend not to express depersonalization in the interaction with customers. These findings aim to support the importance of fostering a climate for social cohesion and fair in minimizing the impact of symptoms of burnout in employees and still be regarded as assumptions that guide the future development of strategies for human resource management, the process of acting host and socialization of a new employee, including the definition of objectives in the evaluation of performance, commitment to training, to career development.
Descrição: Mestrado em Gestão de Recursos Humanos
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3376
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese final de Mestrado - Filipa Marques - ISEG Abri l2011.pdf1,08 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.