Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/3133
Título: Estudo do complexo hiperplasia quística do endométrio-piómetra na gata doméstica
Autor: Vines, Gisela Marisa Gaspar
Orientador: Fernandes, Ana Clotilde Alves
Mateus, Luísa Maria Leal
Palavras-chave: Gata
Hiperplasia quística do endométrio
Piómetra
Ciclo éstrico
Citologia vaginal
Queen
Cystic endometrial hyperplasia
Pyometra
Oestrous cycle
Vaginal cytology
Data de Defesa: Abr-2011
Editora: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Vines, G.M.G. (2011). Estudo do complexo hiperplasia quística do endométrio-piómetra na gata doméstica. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: Maioritariamente estudada em cadelas, a hiperplasia quística de endométrio (HQE) é uma alteração também bastante prevalente na espécie felina, sendo um factor predisponente para o aparecimento de piómetra. Deste modo, estas duas entidades são comumente designadas em conjunto, com o nome de complexo hiperplasia quística de endométrio-piómetra. A presente dissertação de mestrado incide sobre o estudo do complexo mencionado, na espécie felina doméstica. Neste sentido, caracterizou-se uma população de 50 gatas sujeitas a ovariohisterectomia em diferentes fases do ciclo éstrico, com base nos aspectos histopatológicos do útero e ovários, bem como na citologia vaginal, e nas concentrações séricas de progesterona. A avaliação da citologia vaginal permitiu determinar a fase do ciclo éstrico em que a gata se encontrava, embora nem sempre as alterações do tipo celular sejam tão evidentes como nas cadelas. Neste estudo, o número de animais em diestro não gestante foi de 18 (36%). Em 12 destas fêmeas (24%) é provável que tenha ocorrido ovulação não induzida pelo coito (espontânea), uma vez que são animais de casa e sem contacto com machos. Com uma incidência de 54% (27 em 50 animais), o complexo HQE-piómetra foi principalmente observado em fêmeas com idade superior a 6 anos (78%), embora tivesse sido diagnosticado em gatas mais jovens. Contrariamente ao que acontece nas cadelas, os estrogénios per si parecem ter um efeito indutor nas lesões de HQE observadas, que poderão ser agravadas sob acção da progesterona. Os estadios do complexo mais frequentemente observados foram I (n=11) - HQE sem infiltrações inflamatórias ou outras alterações -, e o III (n=10), que se caracteriza por lesões de HQE associadas a endometrite subaguda. Os estadios II (HQE com endometrite aguda) e IV (endometrite crónica com atrofia do endométrio) foram observados somente em 2 animais.
ABSTRACT - Study of the cystic endometrial hyperplasia - pyometra complex in the domestic cat - Mostly studied in dogs, cystic endometrial hyperplasia (CEH) is also quite prevalent in cats. This condition is a predisposing factor for the development of pyometra. Therefore these entities are commonly referred to together as cystic endometrial hyperplasia - pyometra complex. This master’s dissertation focuses on the study of this complex in the domestic queen. With this purpose, a population of 50 queens subjected to ovariohysterectomy in various stages of the oestrous cycle was characterized, based on histopathological aspects of the uterus and ovaries, as well as in vaginal cytology, and serum concentrations of progesterone. Vaginal cytology allows the staging of the oestrous cycle phase, although not always the changes in the proportion of the cell type are as evident as in bitches. In this study the number of non-pregnant animals in diestrus was 18 (36%). In 12 of these females (24%) spontaneous ovulation (not induced by coitus) may probably happened since these animals lived indoors and with no tom cats. With an incidence of 54% (27 of 50 animals), CEH-pyometra complex was mainly observed in females aged over 6 years (78%), although it had been diagnosed in younger cats. Unlike bitches, estrogens per si seems to have an inducing effect in the observed lesions of CEH, which could be potentiated under the influence of progesterone. The stages of the complex more frequently observed were the stage I (n = 11) - CEH without inflammatory infiltrates or other changes - and stage III (n = 10), which is characterized by lesions of subacute endometritis associated with CEH. The stages II (CEH with acute endometritis) and IV (chronic endometritis with endometrial atrophy) were observed only in two animals.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3133
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Estudo do complexo hiperplasia quistica do endometrio-piometra na gata domestica.pdf4,58 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.