Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/3058
Título: Contributo para o estudo epidemiológico da tuberculose bovina em animais domésticos e silváticos na região de Portalegre
Autor: Raposo, André Santos Silva
Orientador: Caetano, Maria do Carmo Palma
Boinas, Fernando Jorge Silvano
Palavras-chave: Tuberculose bovina
Portalegre
Animais domésticos
Animais silváticos
Bovine tuberculosis
Domestic animals
Wildlife
Data de Defesa: Abr-2011
Editora: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Raposo, A.S.S. (2011). Contributo para o estudo epidemiológico da tuberculose bovina em animais domésticos e silváticos na região de Portalegre. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: A tuberculose bovina é uma doença infecciosa que atinge espécies domésticas, silváticas e o Homem, constituindo um problema para as entidades sanitárias veterinárias, devido ao seu potencial zoonótico, ao impacto económico e ao entrave causado à movimentação de animais e produtos. Portugal encontra-se numa fase de pré-erradicação da doença, tendo os esforços com vista a esse objectivo elevados custos para o Estado e para os produtores. Durante o estágio realizou-se um estudo retrospectivo de casos de tuberculose em bovinos entre 2005 e 2009 e fez-se uma pesquisa de lesões desta doença em espécies de caça grossa, ambos na região de Portalegre. Averiguou-se a hipótese de transmissão da doença por animais silváticos em 35 focos de tuberculose bovina, concluindo-se que pode ter havido contactos entre javalis e bovinos domésticos em todos. Os veados, embora tenham uma distribuição mais limitada, coabitam com os bovinos em cerca de 45% das explorações em análise. Também se acompanhou uma montaria, identificando-se lesões macroscópicas compatíveis com tuberculose em 33,3% dos veados e 11,8% dos javalis abatidos, confirmando-se posteriormente em todos os casos a existência de infecção (através de exames histopatológicos e do isolamento de M. bovis). Tendo em conta que os resultados obtidos confirmam a existência de tuberculose em veados e javalis de vida livre e o seu contacto com bovinos domésticos em certas regiões, a transmissão da doença entre as diferentes espécies é uma possibilidade. É necessário esclarecer o papel das espécies silváticas como hospedeiros reservatório ou acidentais de tuberculose, de modo a melhorar a gestão da fauna silvática e dos recursos cinegéticos. Recomenda-se a vigilância sanitária continuada dessas espécies, integrando as boas práticas sanitárias e o acompanhamento médico-veterinário nos procedimentos de inspecção às peças de caça. Devem, ainda, ser implementadas medidas preventivas como a existência de planos de gestão cinegética que contemplem o controlo do tamanho das populações e um maior confinamento dos bovinos em áreas de risco. A tuberculose bovina é um problema emergente no nosso país, devendo as autoridades competentes, os médicos veterinários, os produtores e os caçadores unir esforços na luta para a erradicação da doença, sem esquecer o risco de as espécies silváticas estarem envolvidas na sua transmissão.
ABSTRACT - Contribution to the epidemiological study of bovine tuberculosis in domestic animals and wildlife in Portalegre - Bovine tuberculosis is an infectious disease that affects domestic animals, wildlife and Humans, and it remains a problem for veterinary health authorities due to its zoonotic potential, economic impact and obstacles to animal and products movements. Portugal hasn‟t achieved eradication yet, and the efforts towards that aim have high costs to the country and the farmers. During the traineeship it was performed a retrospective study on tuberculosis in cattle between 2005 and 2009 and also a survey for this infection in big game, both in the Portalegre region. The risk of bovine tuberculosis transmission from wildlife to cattle was studied in 35 outbreaks and in all of them contacts between wild boars and cattle where possible. Although deers have a more limited distribution, they cohabit with cattle in about 45% of the farms considered. A hunting journey was also accompanied, leading to the identification of gross tuberculosis lesions in 33,3% of the red deers and 11,8% of the wild boars killed. M. bovis infection was confirmed through bacteriological exams and histopathology was also positive. These results confirm the existence of tuberculosis in free range red deer and wild boar and its coexistence with cattle in some areas, enabling the transmission of this disease between domestic animals and wildlife. It is essential to clarify the role of wildlife either as spill-over or reservoir hosts for tuberculosis, in order to achieve a better management of wildlife and game resources. It is recommended a surveillance system for big game, integrating good health practices and veterinary supervision during game meat inspection schemes. Preventive measures such as the creation of game management plans to control population size and a higher confinement of cattle in risk areas should also be implemented. Bovine tuberculosis is an emerging problem in Portugal, and the competent authorities, veterinarians, farmers and hunters have to join efforts and continue the struggle to eradicate this disease, keeping in mind the risk of its transmission by wildlife.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/3058
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.