Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/2902
Título: O Perfil de Risco dos Investidores e Decisões de Investimento no Paradigma das Finanças Comportamentais
Autor: Dias, Luís Carlos Lourenço
Orientador: Vieira, Pedro Rino
Palavras-chave: Finanças Tradicionais
Finanças Comportamentais
Teoria da Utilidade
Prospect Theory
Perfil de Risco
Overconfidence
Standard Finance
Behavioral Finance
Utility Theory
Risk Profile
Data de Defesa: Dez-2010
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Dias, Luís Carlos Lourenço. 2010. "O Perfil de Risco dos Investidores e Decisões de Investimento no Paradigma das Finanças Comportamentais". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão
Resumo: Esta investigação pretendeu estudar a relação existente entre o perfil de risco dos agentes e as suas escolhas de activos para a formação da sua carteira, confrontar teoricamente a teoria da Utilidade Esperada (EU) e a Prospect Theory (PT) e ainda testar a eventual presença do fenómeno overconfidence. Para tal foi utilizado um questionário on-line testado numa amostra de 171 sujeitos. Ficou demonstrada a fraca relação existente entre o perfil de risco e os activos escolhidos, sendo que independentemente do perfil escolhido, 80% dos activos são comuns à maioria das carteiras. Quanto à dicotomia EU vs PT, foram confirmados os resultados obtidos em trabalhos anteriores que validam o PT. Em relação à overconfidence foi concluído que não foi exibida pela maioria dos agentes e quando exibida, não correspondia ao perfil esperado.
This research aimed to study the relationship between the risk profile of agents and their Portfolio selection, compare theoretically the Expected Utility theory and Prospect Theory and test the possible presence of overconfidence phenomenon. For this we used an online survey tested in a sample of 171 subjects. Our data revealed a weak relationship between the risk profile and the chosen securities, and regardless of the chosen profile, 80% of assets are common to most Portfolios. As for the dichotomy Expected Utility vs. Prospect Theory, the results confirm previous studies that validate the Prospect Theory. Regarding overconfidence, we found that it was not displayed by most agents, and when shown, did not match the expected pattern.
Descrição: Mestrado em Finanças
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/2902
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Luís Dias_L36111.pdf430,96 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.