UTL Repository >
ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão / ISEG - School of Economics & Management Lisbon >
Biblioteca Francisco Pereira de Moura / Francisco Pereira de Moura Library >
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.5/2802

Título: Materialidade em auditoria e as expectativas dos utentes das demonstrações financeiras
Autor: Costa, Marisa Sofia Morgado
Orientador: Samagaio, António
Palavras-chave: Custos de Agência
Materialidade
Auditores
Analistas de Crédito
Expectativas
Utentes das demonstrações financeiras
Agency Costs
Materiality
Auditors
Credit Analysts
Expectations
Users of financial statements
Issue Date: Nov-2010
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Costa, Marisa Sofia Morgado. 2010. "Materialidade em auditoria e as expectativas dos utentes das demonstrações financeiras". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão
Resumo: O presente estudo, pretende analisar se o julgamento do conceito de materialidade entre os auditores e os utilizadores das demonstrações financeiras é similar e, se as características destes dois grupos influenciam o seu julgamento. Baseado em dados obtidos através de um inquérito junto dos auditores e analistas de crédito, os resultados do nosso estudo sugerem que o nível médio da materialidade indicada pelos analistas de crédito é claramente superior ao manifestado pelos ROC's. Esta situação tem reflexos na auditoria porque quanto menor for a materialidade mais prova terá que o auditor recolher para suportar a sua opinião. Consequentemente ao ser mais minucioso, o auditor consegue reforçar a sua imagem de agente de credibilização da informação financeira e mitigar alguns problemas de agência. No entanto é de realçar que os auditores das Big 4 definiram a materialidade a níveis bastante inferiores aos das restantes SROC's. No que concerne à dimensão qualitativa da materialidade, existe uma discordância entre os dois grupos sobre a relevância de uma distorção que causaria uma redução nos resultados futuros. Constatando-se que foram os auditores a demonstrarem uma menor sensibilidade, o que reflecte uma menor preocupação para factos que afectam a rendibilidade do negócio. De acordo com as normas de auditoria, ISA 315, essas situações devem ser objecto de conhecimento na fase de planeamento de auditoria. Este resultado, pode levar ao surgimento de algumas dúvidas sobre se o relatório do auditor de facto vai ao encontro de todas as necessidades e interesses dos seus utilizadores. Por último, os resultados obtidos evidenciam, salvo raras excepções, que não existe uma relação de dependência entre a consideração da materialidade de determinada distorção e as características dos inquiridos, como a idade, sexo e experiência profissional.
This study aims to analyze whether the judgment of the concept of materiality between auditors and users of financial statements is similar and, if the characteristics of these two groups influence the judgment. Based on data obtained from a survey, our study suggests that the average level of materiality indicated by Portuguese credit analysts is clearly higher than expressed by the Portuguese auditors. This situation has an impact on the audit because with lower materiality, more evidence the auditor will need to gather to support his/her opinion. Therefore being more thorough, the auditor can enhance its image as an agent of credibility of financial reporting and mitigate some agency problems. Additionally, the materiality as defined by the Big 4 is much lower compared to other audit firms. Regarding the qualitative aspects of materiality, there is a disagreement between the two groups about the relevance of a misstatement that would cause a reduction in future earnings. Auditors showed a lower sensitivity. In accordance with ISA 315 such situations must be knowledge in the planning stage of audit. This result may create some doubt about whether the auditor's report meets all the needs and interests of its users. Finally, the results show, with few exceptions, there is no dependency relationship between the consideration of the materiality of a particular misstatement and the characteristics of respondents, such as age, gender and work experience.
Descrição: Mestrado em Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/2802
Appears in Collections:DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Materialidade e as expectativas dos utentes das DFs.pdf708,83 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia