Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/2449
Título: Corporate social responsibility: an empirical analysis of portuguese SMEs
Autor: Moreiras, Nuno Duarte Gomes
Orientador: Veríssimo, José Manuel
Palavras-chave: Corporate Social Responsibility
Sustainability
SMEs
Portugal
Organizational Performance
Responsabilidade Social
Sustentabilidade
PMEs
Portugal
Ética de Negócio
Desempenho Organizacional
Data de Defesa: 2010
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Moreiras, Nuno Duarte Gomes. 2010. "Corporate social responsibility: an empirical analysis of portuguese SMEs". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão
Resumo: Corporate Social Responsibility has been a topic of academic and managerial discussion for several years. This subject gave birth to an extensive field of study and literature that has been gradually developing to a modern view, characterized by a broad view of social responsibility and a perception of benefits resulting from social action initiatives. Can CSR, in fact, affect an organization's performance indicators? Findings seem to unveil a positive answer concerning this issue. This quantitative study uses data gathered through a self-administered postal questionnaire to 108 small and medium-sized Portuguese organizations, concerning their orientation towards CSR. A two dimensional CSR model was used to classify the organizations in clusters related to their orientation. Organizational performance indicators were then used to uncover any differences between clusters' performance. Findings reveal that Portuguese SMEs context is characterized by two clusters of organizations - a modern view and a classical view cluster. Organizational performance indicators revealed that modern view organizational performed better in every indicator although statistical significance was only found in two of six indicators.
A Responsabilidade Social das Empresas tem sido, há bastante tempo, um tópico de discussão, tanto académica como de gestão. Este tópico deu origem a um campo de literatura e estudo que gradualmente se desenvolveu até à visão moderna que prevalece hoje, caracterizando-se por uma visão alargada da responsabilidade social e uma percepção de benefícios decorrentes das acções de responsabilidade social. Pode a RSE influenciar os indicadores de performance de uma organização? A análise empírica revela uma resposta positiva relativamente a esta questão. Este estudo, de natureza quantitativa utiliza a informação recolhida de um questionário administrado por correio a uma amostra de 108 pequenas e médias empresas portuguesas, inquirindo a sua orientação em relação à Responsabilidade Social das Empresas. É utilizado um modelo bidimensional de RSE para classificar as organizações em clusters representativos da sua orientação. Posteriormente, indicadores de performance das organizações são utilizados para revelar diferenças e comparar as performances entre estes clusters. A análise empírica revela que o contexto das PMEs Portuguesas é caracterizado por dois clusters distintos de organizações - representando uma visão moderna e uma visão clássica da RSE. Os indicadores de performance organizacional revelam que o cluster representando a visão moderna demonstra um melhor desempenho em todos os indicadores, no entanto foi encontrada significância estatística apenas em dois dos indicadores.
Descrição: Mestrado em Marketing
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/2449
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Mestrado - Nuno Moreiras.pdf1,51 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.