Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/2425
Título: Estratégias internacionais: aplicação da tipologia de Bartlett e Ghoshal ao caso do sector energético português
Autor: Lucas, Alexandre Nuno Rocha Pinto
Orientador: Nevado, Pedro Picaluga
Palavras-chave: Internacionalização
Estratégias
Conhecimento
Subsidiárias
Multinacional
Tipologia
Internationalisation
Strategy
Knowledge
Subsidiaries
Multinational
Typology
Data de Defesa: Jun-2010
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Lucas, Alexandre Nuno Rocha Pinto. 2010. "Estratégias internacionais: aplicação da tipologia de Bartlett e Ghoshal ao caso do sector energético português". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão
Resumo: Esta dissertação analisa as três grandes empresas portuguesas do sector energético face à tipologia de organização de Bartlett e Ghoshal (1989, 2000). Com a liberalização recente deste mercado e as iniciativas de internacionalização das empresas no contexto da Nova Economia, questiona-se, a similaridade das estratégias internacionais entre as empresas e averigua-se as razões da sua convergência ou divergência. Fazendo uma revisão da literatura inicial, explorou-se as dimensões apresentadas pelos autores de referência. As variáveis estratégicas, flexibilidade, eficiência e aprendizagem constituíram a base conceptual para enquadramento das empresas estudadas. Adoptou-se uma análise qualitativa para o desenvolvimento do estudo da EDP, REN e GALP, sendo que esta foi constituída por duas componentes. Uma primeira baseada em desk-research e, numa fase posterior uma segunda baseada em trabalho de campo, no respeito pela estratégia de investigação adoptada de estudos de caso. A GALP e a EDP foram empresas que corresponderam bem ao modelo. Foi demonstrada por ambas as empresas, a preferência pela eficiência e flexibilidade na implementação da sua estratégia enquadrando-se em Internacional. Relativamente à REN, descobriu-se que a perspectiva dos autores não foi suficiente para enquadrá-la na tipologia, apesar desta, numa base de conceitos que moldam a Nova Economia, ter um pensamento e uma actividade Internacional. Inesperadamente esta última empresa, acabou por ser motivo de questionamento do conceito de empresa internacional, pelo que, na discussão se desenvolve uma ampliação da tipologia de estratégias de internacionalização, com sugestão de dimensões de análise para a mesma. A nova tipologia pretende definir empresas com um referencial de actuação em rede, que atribuam um peso diferente à dimensão estratégica do conhecimento e aprendizagem na sua actividade.
This thesis analyses the three main Portuguese companies of the energy sector, based on the Bartlett and Ghoshal (1989) organizational typology. With the recent liberalization of this sector and the initiatives of internationalization by these companies in the context of the New Economy, it is questioned, the similarity of the international strategies between them and the reasons of its convergence or divergence. Starting with a literature revision one explored the dimensions presented by the authors of reference. The strategy variables, flexibility, efficiency and learning constituted the conceptual base for framing the studied companies. It was chosen a qualitative method of analysis, for the development of EDP, REN and GALP studies. This was separated in two components. The first based on a desk-research and a subsequent stage with field work, addressing directly the companies. Regarding such an approach strategy, a case study was developed for each company. GALP and EDP were companies who corresponded well to the model. It was demonstrated by both companies, the preference for efficiency and flexibility in the implementation of its strategy, hence, both companies were fit in the International strategy. Concerning REN, one uncovered that the authors' perspective was not enough for fitting a strategy from the typology, for it was not an eligible international company to start with, despite having an International thought, considering a base of concepts that define the New Economy. Unexpectedly this last company, ended up by questioning the concept of international company itself, and the need for a new conceptual framework. As a result, an upgrade of the authors' typology is presented, with suggestion for dimensions of analysis. The new typology aims to define companies with a referential on relationship networks activity, who attribute a different weight to knowledge strategy dimension and learning component in its activity.
Descrição: Mestrado em Gestão e Estratégia Industrial
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/2425
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
01- Capa - Final.pdf31,21 kBAdobe PDFVer/Abrir
02- Tese MGEI - Dissertação - Alexandre Lucas versão - Final.pdf504,11 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.