Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/229
Título: Campo visual útil, divisão da atenção e velocidade de reacção periférica : treinabilidade e transfer da prática desportiva para tarefas de condução automóvel
Autor: Matos, Rui Manuel Neto e
Orientador: Godinho, Mário Adriano Bandeira
Palavras-chave: Actividade desportiva
Atenção dividida
Condução de veículos
Campo visual útil
Transfer
Visão feriférica
Divided attention
Peripheral vision
Sports practice
Young drivers
Velocidade de reacção periférica
Estratégias de pesquisa visual
Jovens condutores
Peripheral reaction speed
Visual search strategies
Useful field of vision
Data de Defesa: 14-Nov-2008
Resumo: Este trabalho teve por objectivo verificar se a prática sistemática de jogos desportivos colectivos como, e.g., andebol ou basquetebol, altamente exigentes em termos perceptivo-motores, facilitará a aprendizagem/prática duma outra actividade, a condução automóvel, que, com a primeira, partilha diversas dessas características, tendo o campo visual útil/visão periférica, a divisão da atenção e a velocidade de reacção periférica como parâmetros de análise. A literatura dá-nos alguns exemplos de melhor visão periférica de pessoas envolvidas em desportos, em comparação com aquelas que o não estão, e melhores tempos de reacção, mas é escassa na afirmação da existência de vantagem em alguns aspectos da performance da condução. Os indivíduos praticantes de desportos colectivos, que estudámos, apresentaram maiores campos visuais úteis e capacidade de divisão da atenção do que praticantes de desportos menos exigentes a esse nível e do que não-desportistas. Foi também encontrado um efeito de transfer, do âmbito desportivo para o da condução automóvel,materializado, e.g., num menor número de estímulos luminosos periféricos não detectados por parte de desportistas, face a não-desportistas, em situação de condução automóvel em circuito fechado. Por outro lado, os atributos perceptivos estudados melhoraram com treino perceptivomotor específico em ginásio, em não-desportistas, revelando a sua treinabilidade.
The purpose of this work was to verify if the systematic practice of team-sports, like, e.g., handball or basketball, highly perceptual-motor demanding, could make it easier to learn/practice another activity, car driving, which, with the former, shares several of those characteristics, having useful field of vision,/peripheral vision, divided attention and peripheral reaction speed as analysis parameters The literature gives us some examples of better peripheral vision of sport engaged people, compared to those who are not, and better reaction times, but it’s spare in stating some advantage in certain features of driving performance. We concluded that the team-sport engaged people we studied had greater useful fields of vision and better capacity to divide attention than individual sport players and nonplayers at all. We also found a transfer effect, from sport to driving domain, as, e.g., team-sport players had a significant lower number of non-detected peripheral light stimuli, as compared to non-players, in a closed circuit driving task. Besides, useful field of vision/peripheral vision, divided attention and peripheral reaction speed got better, with the implementation of a Perceptual-motor Program, in subjects with no significant previous sport experience, revealing their trainability.
Descrição: Tese de doutoramento em Motricidade Humana na especialidade de Ciências da Motricidade
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/229
Aparece nas colecções:BFMH - Teses de Doutoramento / Ph.D.Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese D_Rui Matos_definitiva.pdf5,95 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.