Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/2263
Título: Linfoma em felinos domésticos
Autor: Tomé, Tânia Lee da Silva
Orientador: Chambel, Luís Miguel Caeiro
Delgado, Esmeralda Sofia da Costa
Palavras-chave: Neoplasia hematopoiética
Linfoma
Gatos
Quimioterapia
Hematopoietic malignancy
Lymphoma
Cats
Chemotherapy
Data de Defesa: 2010
Editora: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Tomé, T.L.S. (2010). Linfoma em felinos domésticos. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: O linfoma (linfoma maligno ou linfossarcoma) é uma neoplasia maligna hematopoiética que tem origem em células linfóides de órgãos sólidos (como linfonodos, fígado e intestino). Esta neoplasia é, actualmente, uma das mais comuns em felinos domésticos, desenvolvendo-se em animais com idade média de 11 anos. Vários factores parecem influenciar o desenvolvimento de linfoma felino, como o Vírus da Leucemia Felina, o Vírus da Imunodeficiência Felina, a exposição a fumo de tabaco, a imunidade reduzida, factores genéticos e estado de inflamação permanente. As suas formas de apresentação mais comuns são a mediastínica, a nodal, a extranodal e a digestiva, sendo esta última, actualmente, a de maior prevalência. Além da sua localização anatómica, a classificação do linfoma felino pode ser feita consoante o seu imunofenótipo e ainda relativamente ao tipo histológico e citológico. Os sinais clínicos desta neoplasia são muito diversificados e estão relacionados com o local anatómico em que a patologia se desenvolve. Os animais podem demonstrar sinais gastrointestinais, nervosos, cardiovasculares, renais e ainda síndromes paraneoplásicas. O diagnóstico de linfoma felino pode ser auxiliado através da realização de análises clínicas, radiografias, ecografia e ressonância magnética. No entanto, apenas a citologia e, preferencialmente, a biópsia, podem confirmar o diagnóstico. A quimioterapia é o tratamento indicado para as formas sistémicas de linfoma nos gatos, enquanto a radioterapia e a cirurgia (em associação ou não com quimioterapia) são os tratamentos indicados para as formas localizadas. A escolha do protocolo de quimioterapia deve ter em conta a classificação do linfoma. O prognóstico desta doença é variável, consoante o estado clínico do animal, o tipo e estadio de linfoma e a resposta ao tratamento. Neste trabalho são descritos e discutidos três casos clínicos observados durante o estágio curricular, com os respectivos sinais clínicos, exames complementares realizados e protocolos terapêuticos utilizados.
ABSTRACT - LYMPHOMA IN DOMESTIC CATS - Lymphoma (malignant lymphoma or lymphosarcoma) is a malignant hematopoietic neoplasia witch originates from lymphoid cells in solid organs (like lymph nodes, liver and intestine). This neoplasia is currently one of the most common in domestic cats, developing in animals with an average age of 11 years. Several factors seem to influence the development of feline lymphoma, such as Feline Leukaemia Virus, Feline Immunodeficiency Virus, exposure to tobacco smoke, reduced immunity, genetic factors and permanent state of inflammation. The most common presentations of lymphoma in domestic cats are the mediastinal, the nodal, the extranodal and the alimentary, the latter being currently the most prevalent. In addition to its anatomical location, feline lymphoma classification can be made according to their immunophenotype and for the histological aspect. Clinical signs of this neoplasm are very diverse and are related to the anatomic site where the pathology develops. Animals may show gastrointestinal signs, nervous signs, cardiovascular signs, renal failure and paraneoplastic syndromes. The diagnosis of feline lymphoma can be supported by performing clinical tests, radiography, ultrasonography and magnetic resonance imaging. However, only cytology and, preferably, a biopsy can confirm the diagnosis. Chemotherapy is the treatment for the systemic form of lymphoma in cats, while radiotherapy and surgery treatments (with or without chemotherapy) are indicated for localized forms. The chemotherapy protocol chosen should take into account the classification of lymphoma. The prognosis of this disease is variable, depending on the clinical status of the animal, the type and stage of lymphoma and the response to treatment. This paper describes and discusses three cases seen during the curricular training, with their clinical signs, diagnostic exams and treatments used.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/2263
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
LINFOMA EM FELINOS DOMESTICOS.pdf1,43 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.