Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/1947
Título: Fiscal institutions and public spending volatility in Europe
Autor: Albuquerque, Bruno Alexandre Ferreira
Orientador: Pina, Álvaro
Palavras-chave: Fiscal policy
policy volatility
fiscal rules and institutions
European Union
Política orçamental
volatilidade da política
regras e instituições orçamentais
União Europeia
Data de Defesa: Abr-2010
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Albuquerque, Bruno Alexandre Ferreira. 2010. "Fiscal institutions and public spending volatility in Europe". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão
Resumo: This work provides empirical evidence for a sizeable, statistically significant neg¬ative impact of the quality of fiscal institutions on public spending volatility for a panel of 25 EU countries in the 1980-2007 period. Following Fatas and Mihov (2003), the dependent variable is the volatility of discretionary fiscal policy, which does not represent reactions to changes in economic conditions and which may only reflect exogenous political preferences. Our baseline results thus give support to the strengthening of institutions to deal with excessive levels of discretion volatility. This relationship is based mainly on the fact that countries with more checks and balances make it more difficult for governments to change fiscal policy for reasons un¬related to the current state of the economy. Our results also confirm the findings of Furceri and Poplawski (2008) that bigger countries have less public spending volatil¬ity, while the stabilising function that bigger governments exert also contributes to lower policy volatility. In contrast to previous studies, the political factors do not seem to play a role, with the exception of the Herfindahl index, which suggests that high concentration of parliamentary seats in a few parties would increase public spending volatility. In addition, the run-up to EMU and the SGP dummies have the expected negative sign on policy volatility, while for the new EU members, the results also give some support to reduced levels of policy volatility, reflecting recent improvements in public finances.
Este trabalho documenta empiricamente a existência de um impacto negativo, de magnitude considerável e, estatisticamente significativo da qualidade das instituições orçamentais sobre a volatilidade da despesa pública para um painel de 25 países da UE no período 1980-2007. Seguindo Fatás e Mihov (2003), a variável dependente e a volatilidade da política orçamental discricionária, que não representa reacções a mudanças nas condições económicas e que pode apenas reflectir preferências políticas exógenas. Os resultados de base fornecem então, suporte para o fortalecimento das instituições de modo a lidar com níveis excessivos de volatilidade da política discricionária. Esta relação é baseada sobretudo no facto de que em países com melhores instituições é mais difícil aos governos alterarem a política orçamental por razoes não relacionadas com o estado actual da economia. Os nossos resulta¬dos também confirmam os alcançados por Furceri e Poplawski (2008) de que países maiores tem menor volatilidade da despesa publica, enquanto que a função de estabilização exercida por governos maiores também contribui para reduzir a volatilidade da política. Em contraste com estudos anteriores, os factores políticos não parecem ser importantes, com excepção do índice de Herfindahl, que sugere que elevada concentração de assentos parlamentares em poucos partidos iria aumentar a volatilidade da despesa pública. Adicionalmente, as dummies para a UEM e para o PEC tem o sinal negativo esperado, enquanto que para os novos membros da UE, os resultados também fornecem algum suporte para níveis reduzidos de volatilidade da política, reflectindo melhorias recentes nas finanças públicas.
Descrição: Mestrado em Economia Monetária e Financeira
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1947
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DE - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
BA_Dissertation.pdf478,74 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.