Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/1900
Título: Mecanismo de acção do ácido 1-naftalenoacético (ANA) na monda de frutos de nespereira (Eriobotrya japonica Thunb. Lindl.)
Outros títulos: The mode of action of naphthalenoacetic acid (NAA) on fruit thinning of loquat
Autor: Campos, Catarina Alexandre
Orientador: Reig Valor, Carmina
Oliveira, Cristina Maria Moniz Simões
Palavras-chave: Eriobotrya japonica
loquat
NAA
fruit thinning
nespereira
monda de frutos
ANA
Data de Defesa: 2009
Resumo: The mode of action of naphthaleneacetic acid (NAA) (20 mg/l) in fruit thinning of loquat was studied through the action of NAA on both female and male gametophyte of ovules and pollen grains cultured in vitro. Additionally, in vivo treatments with NAA to the panicles of different growth stages were carried out. The flowers of these panicles were observed with fluorescence microscopy in order to evaluate the effect of NAA in the ovule’s development and in the pollen grain germination. In vitro results showed that NAA prevents pollen germination, pollen tube growth and ovule’s development from flowers of panicles in the stage 609-700 BBCH. In vivo, NAA also prevents pollen germination and pollen tube growth for 7 days after the treatment. In flowers near the stage 609 BBCH, NAA interrupts the ovule’s development, resulting in the emergence of callose in the chalazal part of the ovule. Ovules in previous or later stages than 605- 700 BBCH are insensitive to NAA, therefore, if this treatment is carried out earlier or later becomes ineffective.---------------------------------Neste trabalho, estudou-se o mecanismo de acção do ácido 1-naftalenoacético (ANA) (20 mg/l) sobre a monda de frutos de nespereira, para tal analisou-se a acção do ANA sobre o gametófito masculino e feminino, procedendo-se à cultura de grãos de pólen e de óvulos in vitro. Paralelamente, foram feitos tratamentos com ANA in vivo, a panículas de diferentes estados fenológicos. As flores destas panículas foram observadas através de microscopia de fluorescência para avaliar o efeito do ANA no desenvolvimento dos óvulos e na germinação de grãos de pólen. Os resultados mostram que o ANA, em condições in vitro, impede a germinação dos grãos de pólen, o crescimento do tubo polínico e o desenvolvimento de óvulos provenientes de flores de panículas no estado 609-700 da escala BBCH. In vivo, o ANA impede a germinação de grãos de pólen e o crescimento do tubo polínico durante 7 dias após o tratamento e nas flores próximas do estado 609 BBCH interrompe o desenvolvimento dos seus óvulos, levando ao aparecimento de calose na calaza do óvulo. Os óvulos em estados anteriores e posteriores a 605-700 BBCH são insensíveis ao tratamento com ANA, consequentemente, se este tratamento for efectuado antecipada ou tardiamente torna-se ineficaz.
Descrição: Mestrado em Engenharia Agronómica - Instituto Superior de Agronomia
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1900
Aparece nas colecções:BISA - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese FINAL.pdf1,84 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.