Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/1644
Título: Caracterização das complicações na osteossíntese de ossos longos
Autor: Paulino, Luís Pedro Varela da Luz
Orientador: Carreira, Luís Miguel Alves
Palavras-chave: Fracturas
Osteossíntese
Complicações
Ossos Longos
Fractures
Osteosynthesis
Complications
Long bones
Data de Defesa: 25-Nov-2009
Editora: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Paulino, L.P.V.L. (2009). Caracterização das complicações na osteossíntese de ossos longos. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: A realização de osteossíntese objectiva a rápida e completa recuperação da função do membro atingido com o restabelecimento da amplitude dos movimentos articulares, conseguido através do perfeito alinhamento dos ossos e da implementação de uma fixação rígida dos fragmentos. Realizada com técnica fechada ou aberta, a osteossíntese utiliza uma vasta disponibilidade de sistemas de implantes ortopédicos passíveis de serem combinados, ajustando-se da melhor forma às necessidades próprias de cada fractura. No passado, a perfeita redução anatómica dos fragmentos constituiu a abordagem de eleição na terapêutica das fracturas, contudo, verificou-se mais tarde que em certos casos o seu custo biológico era demasiado elevado, promovendo o aparecimento de complicações pós-cirúrgicas. Factores como a espécie, idade, estado geral de saúde, localização e configuração da fractura desempenham um papel importante na cicatrização óssea. O método e a técnica cirúrgica utilizada são outros dos factores determinantes na prevenção de possíveis complicações, as quais podem ser minimizadas através do bom conhecimento da sua fisiopatologia, factores predisponentes, diagnóstico e terapêutica adequada por parte do cirurgião. O ensaio clínico realizado analisou dois grupos de indivíduos compostos por pacientes pertencentes às espécies canina e felina com fracturas que experimentaram uma ossificação sem problemas (G1) ou que desenvolveram complicações (G2). Ambas as populações foram comparadas de acordo com parâmetros que tiveram em conta não só as características físicas dos pacientes, mas tentaram também avaliar a causa, localização e grau de cominutividade da fractura, bem como a terapêutica instituída, entre outros. Utilizando os testes de Fisher, quiquadrado e teste t não-emparelhado, constatou-se a presença de uma relação estatisticamente significativa entre a idade e o peso dos doentes e a propensão ao desenvolvimento de complicações. Os restantes factores não apresentaram qualquer relação estatisticamente significativa, contudo, factores como causa, valores da classificação de Müller e Palmer e grau de cominutividade mostraram uma gravidade e cominutividade tendencialmente superiores associadas às fracturas pertencentes ao grupo G2.
ABSTRACT - CHARACTERIZATION OF COMPLICATIONS IN LONG BONE OSTEOSYNTHESIS - The goal of every fracture treatment consists on the rapid and complete restoration of limb function and return of full range motion in the joint by the establishment of a rigid fixation and perfect alignment of the bone. Either with open or closed approach, osteosynthesis can use a large amount of orthopaedic implant systems capable to be combined and adapted according to each fracture needs. Despite perfect anatomical reduction approach was preferred in the past, it has been shown that in certain cases the biological cost was too high, promoting the emergence of postoperative complications. Factors like species, age, general health, location and configuration of the specific fracture play an important role in bone healing. The repair method and surgical technique are also both key elements in the prevention of possible complications. Most can be minimized by the surgeon through the knowledge of its pathophysiology, predisposing factors, diagnosis and appropriate treatment. A clinical trial was performed to analyse two different patient groups, belonging to canine and feline species, that showed fractures with normal healing (G1) or that developed complications (G2). G1 and G2 were compared according to several parameters related not only with each patient physical characteristics but also with the cause, location and fracture comminution degree as well the applied treatment and others. Data were evaluated by Fisher, chi-square and unpaired t-tests and it has been demonstrated a significantly statistical association between patients age and weight and complication development. The remaining factors didn’t exhibit any significantly statistical association, nevertheless, factors like cause, Müller and Palmer´s classifications and comminution assessment showed an increased displacement and comminution degree associated to G2 fractures.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1644
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Caracterizaçao das complicações na osteossíntese de ossos longos.pdf4,87 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.