Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/1529
Título: Envenenamento por paraquat em cães e gatos
Autor: Pires, Ana Rita Santos
Orientador: Martins, Ângela Paula Neves
Correia, José Henrique Duarte
Palavras-chave: Paraquat
Envenenamento
Cão
Gato
Toxicologia
Paraquat
Poisoning
Companion Animals
Clinical Cases
Data de Defesa: 29-Out-2009
Editora: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Pires, A.R. (2009). Envenenamento por paraquat em cães e gatos. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: O Paraquat é um herbicida da família dos bipiridilio, sendo um dos três mais usados a nível mundial. É aplicado na agricultura tendo a vantagem de evitar a erosão dos solos por não atacar as raízes. Desde que aplicado correctamente o paraquat é considerado moderadamente tóxico pela Environmental Protection Agency e Joint Meeting Pesticide Residues, no entanto, vários casos fatais de envenenamento por ingestão foram relatados, quer em pessoas, quer em animais. O órgão mais lesado, nestes casos de envenenamento sistémico, é o pulmão. Apenas cerca de 20% do Paraquat ingerido é absorvido; a porção absorvida não é metabolizada e acaba por ser eliminada rapidamente pelo rim (90% em 72 horas). No inicio surgem sintomas gastrointestinais e por vezes uma insuficiência renal aguda, terminando com sintomas respiratórios. Em casos graves de envenenamento por paraquat pode aparecer sintomatologia neurológica. No pulmão ocorre destruição dos pneumócitos tipo I e II, edema intra-alveolar, resposta inflamatória exuberante e posterior fibrose pulmonar. A morte surge por insuficiência multisistémica ou por insuficiência respiratória. Durante o estágio curricular acompanhou-se cinco casos de suspeita de envenenamento por paraquat, quatro cães e um gato. Relata-se adicionalmente outros casos ocorridos anteriormente ou relativos a outra clínica, perfazendo um total de treze casos clínicos. Três casos foram acidentais, podendo os outros dez ter sido acidentais ou intencionais. Os sintomas iniciais foram prostração, vómito, anorexia e diarreia, evoluindo para taquipneia, dispneia e por vezes tosse. Os animais radiografados apresentaram um padrão brônquico, alveolar e/ou intersticial. O tratamento seguido nos cinco casos clínicos observados consistiu no uso de fluidoterapia, antieméticos, antiácidos e antibióticos. Em dois casos recorreu-se a corticoterapia. Dos treze animais, seis acabaram por morrer. Em nenhum dos casos apresentados foi confirmado a existência de envenenamento por paraquat, pois já tinha passado demasiado tempo para conseguir isolá-lo a partir de amostras biológicas, tendo sido apenas possível um diagnóstico com base no quadro clínico.
ABSTRACT - Paraquat Poisoning in Dogs and Cats - Paraquat is an herbicide from the bipyridylium family, being one of the three most used worldwide. It is used in agriculture, having the advantage of avoiding soil erosion, as it doesn’t attach the roots. As long as it is correctly used, paraquat is considered moderated toxic by the Environmental Protection Agency and by the Joint Meeting Pesticide Residues, however, several fatal poisoning cases were reported, either in man or animals. The organ most affected, in this cases of systemic poisoning, is the lung. Only about 20% of the ingested Paraquat is absorbed, this portion is not metabolized and is quickly eliminated by the kidney (92% in 72 hours). In the beginning gastrointestinal symptoms appear and sometimes an acute renal insufficiency, terminating with respiratory symptoms. In severe cases of Paraquat Poisoning neurologic symptoms can appear. In the lung, there is destruction of pneumócites I and II, intra-alveolar edema, large inflammatory response and lately pulmonary fibrosis. Death comes by general organic failure or respiratory insufficiency. During the probation, five paraquat poisoning suspects were followed, four dogs and one cat. Earlier suspicious cases of poisoning or relative to other clinic were added, in a total of thirteen cases that will be presented. Three cases were accidental and the other ten could have been accidental or not. The initial symptoms were prostration, vomit, anorexia and diarrhea, developing to tachypnea, dyspnea and some times cough. The radiographic examination presented a bronquic, alveolar and/or interstitial pattern. The treatments used in the five clinical cases observed were fluidotherapy, anti-emetics, anti-acids and antibiotics. In two cases corticosteroids were used. Six of the total of thirteen animals, died or were eutanasiated. In none of the presented cases paraquat poisoning was confirmed, as too much time had passed to isolate it from biological samples. Only a diagnosis based on the clinical presentation of the animals was possible.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1529
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Envenenamento por Paraquat em Cães e Gatos.pdf1,17 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.