Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/1514
Título: Conceptualização do modelo de jogo : um estudo efectuado com treinadores de futebol com curso de nível IV
Autor: Gonçalves, Ricardo Filipe do Carmo
Orientador: Castelo, Jorge Fernando Ferreira
Palavras-chave: Futebol
Modelo de análise
Modelo de jogador
Modelo de jogo
Modelo de preparação
Metodologia específica de treino
Data de Defesa: 9-Jul-2009
Citação: Gonçalves, Ricardo (2009) - Conceptualização do modelo de jogo : um estudo efectuado com treinadores de futebol com curso de nível IV. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: Uma das primeiras inquietações do treinador de Futebol prende-se fundamentalmente com a criação de um referencial para todos os elementos da equipa e de uma estrutura de comunicação entre eles, para que, em qualquer momento da competição, possam responder de forma concertada às exigências do contexto. Esta investigação teve como objectivo saber de que forma os treinadores de Futebol conceptualizam, (re)formulam e operacionalizam a problemática relacionada com o modelo de jogo. Por isso, procurou-se perceber como definem o modelo de jogo, explanando com que objectivos o criam. Para além disso, procurou-se identificar quem são, e quem devem ser, os seus responsáveis e quais os aspectos que estes devem considerar aquando da sua construção, bem como identificar quais os factores que o influenciam e alteram. Por fim, pretendeu-se verificar de que forma estes concretizam o modelo de jogo da sua equipa, se os treinadores têm em conta a sua capacidade de apropriação, se este condiciona os modelos de preparação e de jogador e que meios utilizam para avaliar a congruência entre o modelo de jogo e a sua equipa. Neste âmbito, estabelecemos um desenho experimental, onde 8 treinadores de Futebol com o curso de treinadores UEFA Professional (IV Nível), do sexo masculino, com uma média de idades de 45,5 + 3 anos, responderam às diferentes questões constantes de uma entrevista semidirigida, previamente validada. Os resultados sugerem-nos que os treinadores de Futebol utilizavam um modelo de jogo como elemento orientador do processo de treino e de jogo, com o intuito de modelar as atitudes e os comportamentos dos jogadores e da equipa. Assim, definem-no como a organização dos diferentes elementos constituintes do jogo e afirmam que são e devem ser eles os responsáveis pela elaboração do modelo de jogo, devido à sua responsabilidade e ao seu conhecimento técnico. Ainda assim, podem eventualmente contar com a colaboração dos restantes elementos que compõem a equipa técnica. De qualquer forma, consideram não apenas a sua concepção de jogo e os aspectos estruturais, funcionais e relacionais do modelo, mas também as especificidades dos jogadores da equipa, o modelo de jogo da época anterior e mais do que um sistema táctico. Independentemente disso, não alteram o modelo de jogo, tanto no decorrer da competição, como na preparação da competição seguinte. Com efeito, afirmam que se devem promover exercícios específicos de preparação, com base no modelo de jogo, onde é efectuada uma manipulação dos seus constrangimentos. Por fim, estes dados indicam-nos que o modelo de jogo deve condicionar o modelo de preparação, o modelo de jogador e o modelo de análise.
ABSTRACT: One of the first concerns of a soccer coach has to do primarily with the creation of a reference for all the elements of a team and a communication structure between them, so that, at any time in the game, can respond in a combined way to context´s demands. This research aimed to know how soccer coaches conceptualize, (re)formulate and operationalize the competitive model’s issues. Therefore, we’ve tried to figure out how they define this competitive model, explaining for what purpose they do it. In addition, we’ve tried to identify who they are, and who should be, their responsible, which aspects they should consider during its construction and identify the factors that influence and change it. Finally, we set out to determine how they implement the competitive model of their teams, if the coaches consider their ability to assimilate, if it determines the training and the player models and which means they use to evaluate the consistency between the competitive model and his team. In this context, we established an experimental design, where 8 soccer coaches with UEFA Professional (Level IV) certificate, male, with an average age of 45,5 + 3 years, answered to a semi-directed interview, previously validated. The results suggest that soccer coaches used a competitive model as a training and game’s guide, in order to promote a modeling of players and team attitudes and behavior. Thus, they define it as the organization of the various elements of the competition and claim that they are and they should be responsible for drafting the competitive model, due to his responsibility and his technical knowledge. Still, can possibly count on with the cooperation of the technical team. Anyway, they consider not only their design of the game and the model’s structural, functional and relational aspects, but also the features of the team players, the competitive model of the previous season and more than a tactical system. Nevertheless, they don´t change the competitive model, either during the game, either in preparation for the next competition. Indeed, they say that it should be promoted specific preparation exercises, based on the competitive model, where its constraints are manipulated. Finally, these data indicates that the competitive model should determine the preparation model, the player model and the analysis model.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Treino de Alto Rendimento
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1514
Aparece nas colecções:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese de Mestrado (Ricardo Gonçalves).pdf1,74 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.