Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/1418
Título: Cor e conceito em arquitectura : um estudo da obra de Pancho Guedes
Autor: Martinez, Luísa Margarida Guerra Marques
Orientador: Loução, Maria Dulce Costa de Campos
Palavras-chave: Cor
Arquitectura
Conceito
Linguagem
Símbolo
Color
Architecture
Concept
Language
Symbol
Data de Defesa: Jan-2007
Editora: Faculdade de Arquitectura de Lisboa
Citação: MARTINEZ, Luísa Margarida Guerra Marques - Cor e conceito em arquitectura : um estudo da obra de Pancho Guedes. Lisboa : FA, 2006. Tese de Mestrado
Resumo: A cor pode ser encarada como uma linguagem, uma entidade simbólica, um instrumento fundamental para a criação de espaços ou para qualquer outra forma de expressão. Para desenvolver o estudo relativamente à problemática da utilização da cor na arquitectura, e assim determinarmos as implicações acerca do modo como a cor se manifesta, também enquanto símbolo, foram seleccionadas duas obras do arquitecto, pintor, escultor e professor Pancho Guedes: O Leão que Ri (Lourenço Marques, 1956) e a Casa da Quinta da Beloura (Sintra, 2005). Pretende-se averiguar de que forma a cor é manipulada de acordo com uma intenção ou estímulo, que tipo de linguagem simbólica poderá ser identificada de acordo com as teorias de Jung, Itten e Mahnke, em especial, ou se será possível definir algum padrão que dê origem a uma norma. Sugere-se a continuação do estudo de outras obras deste autor que, através da sua originalidade e sentido crítico, representam uma riqueza e variedade de expressão notável. Apesar do próprio arquitecto enunciar mais de vinte modos diferentes de fazer arquitectura – categorizando-os segundo tipologias conceptuais e de influências – não é possível identificar uma cronologia ou sequência específica no seu trabalho, pela acentuada intemporalidade presente na sua obra. No entanto, a definição de um carácter único como apanágio de uma arquitectura singular, representa uma contribuição para o conhecimento da sua obra
Color can be faced as a language, a symbolic entity, a fundamental instrument to the conception of places or to any other manner of expression. In order to develop the study concerning the utilisation of color in architecture and to determine the implications about the way color expresses itself, two projects of the architect, painter, sculptor and professor Pancho Guedes, were selected: The Smiling Lion (Lourenço Marques, 1956) and Quinta da Beloura Villa (Sintra, 2005). We pretend to find which way color is manipulated according to a purpose or stimulus, which type of symbolic language can be identified according to Jung, Itten and Mahnke’s theories, or if it is possible to define a pattern that originates a norm. We suggest the development of studies concerning other projects by this author, whose originality and critical sense, represent a remarkable variety of expression. Although Pancho Guedes annunciates more than twenty different ways of doing architecture – classifying them by conceptual typologies and influences – it is not possible to identify a chronology or special sequence in his work. However, the definition of a unique character as a mark of an outstanding architecture, represents a contribution to the knowledge of his work.
Descrição: Mestrado em Cor na Arquitectura
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1418
Aparece nas colecções:DDCV - Teses de Mestrado / Master Thesis
BFA - Teses de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TM_LMartinez_capa_ind.geral e imagens.pdf119,54 kBAdobe PDFVer/Abrir
Bibliografia_LMGMMartinez.pdf20,26 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.