Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/1354
Título: Responsabilidade social na formação de praticantes para o futebol : análise do processo de formação em clubes brasileiros
Autor: Campestrini, Geraldo
Orientador: Cunha, Luís Miguel Faria Fernandes da
Palavras-chave: Clubes
Formação
Futebol
Praticantes
Responsabilidade social
Sustentabilidade
Data de Defesa: 1-Out-2009
Resumo: Esta pesquisa foi desenvolvida com o intuito de discutir as questões da responsabilidade social (RS) e verificar se as mesmas se aplicam ou não nas políticas e procedimentos dos clubes de futebol Brasileiro no desenvolvimento do trabalho de formação de praticantes. Os clubes atuam como tutores por um longo período da vida de crianças e adolescentes, que vivenciam a fase de aprendizagem até alcançarem o profissionalismo. Por definição, RS é a relação de uma organização com seus diversos stakeholders, a respeitar as regras de mercado, a legislação inerente a sua atividade, o desenvolvimento e respeito aos colaboradores internos e as contribuições possíveis para a melhoria da qualidade de vida da sociedade. Assim, foi estudado e analisado algumas das principais teorias aplicáveis à RS no ambiente corporativo, bem como os indicadores utilizados para o estabelecimento de parâmetros para o tema que servem como base fundamental para se mensurar a aplicabilidade da RS nas organizações. A partir daí, elaborou-se uma entrevista com treze tópicos que interligam a RS do ambiente corporativo com as características comuns à formação de praticantes no futebol. Esta, por sua vez, foi aplicada nos quinze principais clubes do Sul e Sudeste do Brasil por meio da visão e caracterização realizada pelo principal gestor do setor de formação de praticantes dos respectivos clubes. Os resultados indicaram que os clubes investigados cumprem, em partes, com as teorias propostas em termos de RS. Contudo, este cumprimento acontece apenas informalmente, ou seja, não existem procedimentos formais de trabalho inseridos na cultura organizacional, apenas ações isoladas que caracterizam analogia a estas práticas. Com base no estudo, a análise e discussão dos dados obtidos na pesquisa de campo permitiram a proposição de uma carta de princípios em RS aplicável à formção de praticantes desportivos, cujo intuito é o de se buscar uma adaptação a fim de se promover uma melhor convivência entre oa aprendizes e as entidades de prática desportiva, a possibilitar melhores condições sociais estas crianças e adolescentes.
Descrição: Dissertação de mestrado em Gestão do Desporto
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1354
Aparece nas colecções:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese M_Geraldo Campestrini.pdf3,4 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.