Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/1248
Título: Percepções e práticas de desempenho profissional de veterinários portugueses perante a ressuscitação cardiopulmonar-cerebral
Autor: Baptista, Filipa Duarte
Orientador: Cruz, Luís Miguel Amaral
Ferreira, António José de Almeida
Palavras-chave: Paragem cardiopulmonar
Ressuscitação cardiopulmonar
Decisão de não-reanimação
Cardiopulmonary arrest
Cardiopulmonary-cerebral resuscitation
Do not attempt resuscitation orders
Data de Defesa: 17-Jul-2009
Editora: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Baptista, F.D. (2009). Percepções e práticas de desempenho profissional de veterinários portugueses perante a ressuscitação cardiopulmonar-cerebral. Dissertação de Mestrado, Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: A ideia do presente trabalho surgiu no contexto do estágio curricular realizado na Clínica Veterinária das Laranjeiras e tem como objectivo a análise das percepções e práticas de desempenho profissional de veterinários portugueses perante a ressuscitação cardiopulmonarcerebral (RCPC) e perceber a relação das percepções e práticas com a experiência profissional. Foi distribuído um inquérito adaptado de um original americano em 8 hospitais veterinários na grande Lisboa, Porto, Algarve e Glasgow (Escócia), o qual foi preenchido por 34 veterinários portugueses. Os dados foram inseridos e tratados pelo programa estatístico SPSS 17.0®, para descrição de frequências de respostas e cruzamento de dados entre as respostas e a experiência profissional (estabelecendo o coeficiente de correlação de Spearman). Como resultados e conclusões, verificaram-se respostas muito diversificadas das taxas de sucesso da RCPC percebidas pelos inquiridos, o que poderá ter sido pela ausência de definição de paragem cardiopulmonar (PCP). Também se concluiu que na maioria das instituições participantes não existe um documento formal para os donos referindo-se à decisão de não reanimação (DNR), assim como em cerca de metade não existe a possibilidade do dono formalizar de forma escrita o seu desejo de não reanimação. Contudo, a maioria dos inquiridos reconhece a importância da manifestação dos desejos do dono embora a questão apenas se coloque informalmente e somente quando surgem problemas com os animais. Adicionalmente, verificou-se que a maioria dos respondentes avança para a RCPC quando não conhece os desejos de DNR dos donos. Posto isto, a ausência de mecanismos de discussão e formalização de DNR pode levar à prática de reanimações que não são necessárias ou que são inadequadas. Cerca de metade dos inquiridos sente-se adequadamente preparado para liderar uma RCPC e a maioria afirma estar preparado para intervir numa RCPC. Existe por parte dos inquiridos o reconhecimento da diferença entre a capacidade de liderar e de intervir numa RCPC, e possivelmente de diferente nível de conhecimentos e sistematização das metodologias de RCPC. Este resultado sugere a necessidade de formação e treino especializado de forma a alcançar a confiança necessária para a liderança num cenário de RCPC, para decidir criteriosamente e objectivamente quando cessar os esforços de reanimação, para minimizar o impacto negativo de uma RCPC falhada e também confiança para lidar com os sentimentos dos donos quando é necessário discutir com eles RCPC e DNR.
ABSTRACT - Perceptions and professional practices of Portuguese veterinarians towards cardiopulmonarycerebral resuscitation -- The idea for this study came up during a traineeship held at Clínica Veterinária das Laranjeiras (Lisbon) and aims to analyze the perceptions and practices of professional performance of Portuguese veterinarians in cardiopulmonary-cerebral resuscitation (CPCR) and to understand the relationship of perceptions and practices with professional experience. The purpose of this study is to understand the Portuguese actuality in the subject of cardiopulmonary-cerebral resuscitation. To this end, a questionnaire was adapted from an American original and distributes in 8 veterinary hospitals in Lisbon, Porto, Algarve and Glasgow (Scotland), which was completed by 34 Portuguese veterinarians. Data was entered and processed by the statistical program SPSS 17.0 for description of frequency response and crosschecking between the responses and professional experience (establishing the Spearman correlation coefficient). There were many different answers about success rates of CPCR perceived by respondents, which may have been because the lack of definition of cardiopulmonary arrest (CPA). It was observed that in most of the participating institutions, there is no formal documentation for the owners referring to do not attempt resuscitation (DNAR) orders, and in about half, the possibility of the owner to formalize in writing his DNAR orders exists. However, most respondents acknowledged the importance of expressing the owner’s wishes, even though the question only takes place informally, and only when problems with the animal arise. Additionally, most respondents perform CPCR when they don’t know the wishes of DNAR of the owners, which, given the lack of mechanisms for discussion and formalization of DNAR, may lead to the practice of unwanted or inappropriate CPCR. About half of respondents feel that they adequately prepared to supervise a CPCR and most of them state being prepared to intervene in a CPCR. The respondents recognize the difference between the ability to lead and to intervene in a CPCR, and possibly different levels of knowledge and training of CPCR. This result suggests the need for specific training in order to achieve the confidence needed for leadership in a setting of CPCR, to objectively decide when to cease resuscitation efforts, minimizing the negative impact of a failed CPCR, and to gain confidence in dealing with the feelings of the owners when discussing CPCR and DNAR.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1248
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Percepções e práticas de desempenho profissional de veterinários portugueses.pdf4,42 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.