Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/10655
Título: Caso Islandês versus caso Irlandês : quem se saiu melhor no pós-crise 2008?
Autor: Silva, Tiago Emanuel Pereira Lourenço Passos da
Orientador: Silva, Joaquim Ramos
Palavras-chave: Islândia
Irlanda
crise financeira
análise comparativa
Iceland
Ireland
financial crisis
comparative analysis
Data de Defesa: 2015
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Silva, Tiago Emanuel Pereira Lourenço Passos da (2015). "Caso Islandês versus caso Irlandês : quem se saiu melhor no pós-crise 2008?". Dissertação de Mestrado, Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: A Islândia e a Irlanda, segundo a escola austríaca, vivenciaram todas as etapas de um ciclo económico. O crédito mal parado e os investimentos de alto risco trouxeram grandes euforias e expansões artificiais que culminaram no colapso do setor bancário destes dois países. A crise financeira internacional de 2008 foi só o apertar do gatilho para as consequências devastadoras do impacto da exposição bancária na Islândia e na Irlanda. Contudo, o contexto geopolítico de cada país fez com que trilhassem caminhos opostos no que diz respeito à contenção e à estabilização da crise. Nesta dissertação, foi feito um estudo descritivo e comparativo entre estes dois países para identificarmos as causas da crise e em particular, salientar as diferenças e denominadores comuns dos caminhos trilhados pelos seus governos para fazer face aos seus problemas. Com isto, pretende-se dar resposta à hipótese central desta dissertação: Quem se saiu melhor no pós-crise 2008?
Iceland and Ireland, according the Austrian school, experienced all the steps of an economic cycle. Bad loans and high-risk investments lead to a great euphoria and artificial expansions that ended into the collapse of the banking sector of both countries. The international financial crisis of 2008 was just the trigger to the devastating consequences of the impact from the banking exposure in Iceland and Ireland. However, the geopolitical contexts of each country lead them to follow opposite directions about the contention and stabilization of the crisis. In this dissertation, a descriptive and comparative study was carried out between these experiences of Iceland and Ireland in order to identify the causes of the crisis and particularly to stress the differences and the common denominators of the ways followed by their governments to face the problems raised by the crisis. So, we intend to respond to the central hypothesis of this dissertation: Who did better after the crisis of 2008?
Descrição: Mestrado em Economia Internacional e Estudos Europeus
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/10655
Aparece nas colecções:DE - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-TEPLPS-2015.pdf1,04 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.