Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/10522
Título: A comunicação interna e o stress dos colaboradores
Autor: Duarte, Margarida da Silva Carmo
Orientador: Soares, Maria Eduarda
Palavras-chave: Comunicação Interna
Stress
Internal Communication
Data de Defesa: 2015
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Duarte, Margarida da Silva Carmo (2015). "A comunicação interna e o stress dos colaboradores". Dissertação de Mestrado, Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: O presente estudo teve como objetivo a análise da perceção da quantidade e qualidade da comunicação como fator influenciador de cinco dimensões do stress, tais como o apoio das chefias e dos pares, as exigências do trabalho, o controlo sobre o que são as suas competências, a tarefa desempenhada e os relacionamentos com os colegas e os superiores hierárquicos. O estudo foi realizado com uma amostra constituída por 171 inquiridos, atualmente empregados, aos quais foi aplicado um questionário, recorrendo ao método snowball. Para analisar as relações que se estabelecem entre as variáveis em estudo recorreu-se à técnica de regressão múltipla, de forma a criar um modelo explicativo. Assim sendo, incluímos, como variáveis dependentes, a comunicação e as variáveis demográficas (idade, género, habilitações académicas e cargo) e, como variáveis independestes, as cinco dimensões do stress. Os resultados demonstram que a comunicação é a única variável retida pelos modelos explicativos do Stress_Apoio, explicando 55,3% da variância, do Stress_Exigências, explicando 4,9% da variância, do Stress_Controlo, explicando 41,4% da variância e do Stress_Relacionamentos, explicando 25,4% da variância. O modelo do Stress_Tarefas retém, ainda, o cargo, e explica 26,2% da variância.
The present study aimed to analyze the perception of quantity and quality of internal communication as a factor that influences five stress dimensions, such as the support of supervisors and peers, the work demands, the control over the main tasks, the performed role and the relationships with colleagues and managers. The study was performed with a sample consisting of 171 respondents, currently employed, to whom a survey was applied, using the snowball method. To analyze the relationship established between the variables under study, we used multiple regression technic, in order to develop an explanatory model. We include, as dependent variables, communication and demographic variables (age, gender, academic qualifications and position held) and the five dimensions of stress as independent variables. Results show that communication is the only variable retained by the explanatory model of Stress_Support, that explains 55,3% of the variance, of Stress_Demands, that explains 4,9% of the variance, of Stress_Control, that explains 41,4% of the variance and of Stress_Relationship, that explains 25,4% of the variance. The explanatory model of Stress_Role also retains position held and explains 26,2% of the variance.
Descrição: Mestrado em Gestão de Recursos Humanos
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/10522
Aparece nas colecções:DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-MSCD-2015.pdf753,91 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.