Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/10489
Título: Abordagem clínica de intoxicações em canídeos por inseticidas anticolinesterásicos e utilização de testes imediatos (point of care)
Autor: Ferreira, Daniela Lina Alves
Orientador: Leal, Nuno Miguel da Costa
Moreira, Anabela de Sousa Santos da Silva
Palavras-chave: Intoxicação
Inseticidas anticolinesterásicos
Equílibrio hidroeletrolítico
Estado ácido-base
Gases sanguíneos
Testes imediatos (POC)
Intoxication
Anticholinesterase insecticides
Water and electrolyte balance
Acid-base status
Blood gases
Immediate tests (POC)
Data de Defesa: 24-Nov-2015
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Ferreira, D.L.A. (2015). Abordagem clínica de intoxicações em canídeos por inseticidas anticolinesterásicos e utilização de testes imediatos (point of care). Dissertação de mestrado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: Perante a suspeita de intoxicação aguda, a abordagem célere e sistemática ao doente, permite uma rápida prestação de cuidados específicos. A triagem, recolha da história clínica, avaliação e intervenção médica de urgência, o diagnóstico e a terapêutica são processos chave nessa abordagem. O diagnóstico, por norma, é suportado por um painel analítico inicial. O recurso a testes imediatos (“point of care”), permite avaliar não só a condição geral dos doentes em tempo real, mas também os efeitos que os xenobióticos possam ter a nível orgânico e que se traduzam, nomeadamente, em alterações do equilíbrio hidroeletrólitico e estado ácido base. O presente estudo pretendeu avaliar as alterações analíticas, detetadas através da ferramenta ePOC (“Enterprise Point of Care”), em animais suspeitos de intoxicação por inseticidas anticolinesterásicos e a sua eventual influência no diagnóstico e implementação da terapêutica. A amostra estudada consistiu em 14 canídeos, que na triagem médica apresentavam sintomas inespecíficos e outros compatíveis com intoxicação aguda por insecticidas anticolinesterásicos: tremores musculares (93%), hipersiália (64%), hipertermia (57%), cianose (50%), diarreia (57%) e vómito (36%). Foram colhidas amostras de sangue para a realização do teste ePOC e para ulterior análise toxicológica.Os resultados obtidos através do ePOC mostraram diminuição da pressão parcial de dióxido de carbono (pCO2) (64%), aumento da concentração de lactato (36%), aumento dos valores de hemoglobina e hematócrito (50%), hiperglicémia (36%) e aumento dos valores de creatinina (50%), não havendo, contudo, relação estatisticamente significativa entre as variáveis testadas e o diagnóstico toxicológico (p>0.05). Porém, em todos os animais considerados acidémicos houve detecção de compostos do grupo dos inseticidas anticolinesterásicos na análise toxicológica. O estudo clínico individualizado de cada caso permitiu verificar que, apesar da sintomatologia similar, os animais apresentavam distúrbios ácido-base diferentes, sendo por isso também necessária uma abordagem terapêutica diferenciada, fulcral especialmente em condições críticas. Estudos futuros, com uma amostra de maior dimensão e preferencialmente com exposição a diferentes xenobióticos, poderão permitir uma avaliação mais exata e abrangente da relação entre a etiologia das intoxicações e as alterações hidroeletrolíticas e de gases sanguíneas verificadas.
ABSTRACT - Clinical Approach to Poisoning in Canidae by Anticholinesterase Insecticides and use of immediate tests (Point of Care) - Faced with a suspected acute intoxication, a prompt and systematic approach to the patient, allows a fast provision of specific care. The triage, history taking, assessment and emergency medical intervention, diagnosis and treatment are key processes in this approach. The diagnosis is usually supported by an initial analytic panel. The use of immediate testing ("point of care"), allows the evaluation, not only of the patient’s general condition in real time, but also the effects that xenobiotics may have at an organic level, which may result in electrolyte and acid base disorders. The presente study intended to evaluate the analytical changes detected by ePOC ("Enterprise Point of Care") in animals suspected of poisoning by anticholinesterase insecticides and their possible influence on the diagnostic and therapeutic implementation. The sample consisted of 14 canines, which had nonspecific symptoms and other compatible with acute poisoning by anticholinesterase insecticides: muscle tremors (93%), hypersialia (64%), fever (57%), cyanosis (50%), diarrhea (57%) and vomiting (36%). Blood samples were collect to perform ePOC testing and for further toxicological analysis. Analytical changes (ePOC) showed a decreased partial pressure of carbon dioxide (pCO2) (64%), an increased lactate concentration (36%), na increase in hemoglobin and hematocrit levels (50%), hyperglycemia (36%) and an increased serum creatinine values (50%), without, however, statistically significant relationship between the variables tested and toxicological diagnosis (p> 0.05). Nevertheless, in all animals considered acidemic, toxicological analysis showed the detection of anticholinesterase insecticides. The individualized clinical study of each case has shown, that despite the similar symptoms, the animals had different acid-base disorders and is, therefore, also required a different therapeutic approach, especially in critical conditions. Further studies with a larger sample and preferably with exposure to different xenobiotics may allow a more accurate and comprehensive evaluation of the relationship between the etiology of poisoning and blood gas and electrolyte changes observed.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/10489
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.