Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/10479
Título: Causas que influenciam o desempenho da reparação naval
Autor: Baptista, António dos Santos
Orientador: Gomes, Jorge
Palavras-chave: Reparação naval
desempenho
performance
produtividade
eficiência
investigação e desenvolvimento
Ship repair
productivity
efficiency
research and development
Data de Defesa: 2015
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Baptista, António dos Santos (2015). "Causas que influenciam o desempenho da reparação naval". Dissertação de Mestrado, Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: Apesar da drástica redução de trabalhadores desde 1979, menos 93% que contribuíam para cerca de 5% do VAB do sector da indústria transformadora do país, e detinha 12 % do mercado externo, hoje estes números são consideravelmente inferiores sendo a sua distribuição: 40% mercado nacional; 37% mercado UE, e 23% para o resto do mundo. Esta queda, para alguns observadores deve-se: à falta de qualificações dos trabalhadores a partir dos anos 80, saída do país dos fornecedores matérias-primas e equipamentos, saída dos principais investidores estrangeiros, estagnação da gestão, imposição da OCDE para acabar os subsídios à indústria naval e, deslocamento para a Ásia Ocidental da indústria naval europeia. Mas, mesmo sem a reestruturação ao sector que os parceiros europeus já fizeram, Portugal apresenta potencial de competitividade, EUROSTAT 2012. Neste contexto, das pesquisas feitas, seriamos levados a concluir que o "Desempenho da Reparação Naval em Portugal" é possível, se os estaleiros nacionais criarem factores chaves de competitividade como: o correcto dimensionamento das equipas, com as qualificações e competências técnicas necessárias, cultura de empresa, tecnologia, devendo a gestão envolver mais os clientes e fornecedores nos projectos, com o outsourcing a contribuir na redução dos custos, e o controlo do projecto "reparação" a ser feito utilizando-se as novas tecnologias do tipo ERP (Enterprise Resource Planning) a envolver os Stakeholders no controlo do projecto, para além de parcerias entre os concorrentes nacionais e internacionais. PS - Todo o texto foi escrito pelas regras ortográficas anterior a 2013
In Portugal, the ship repair services are directed mainly to the foreign market, with 37% on average for the EU and 23% for the rest of the world, despite the drastic reduction since 1979, less 93% of workers contributing to about 5% of GVA of the manufacturing industry of the country, and have had 32% of the export market. This fall is attributed by some observers to factors related to: lack of employee skills since the 80s, the country's output of materials, raw materials and equipment, and output of important foreign investors, not management evolution, ending subsidies to the industry repair by the imposition of the OECD and the displacement for Western Asia of the European shipbuilding industry. But even without the restructuring of the sector which the European partners have done, Portugal has the potential of competitiveness, EUROSTAT 2012. In this context, the research conducted for the project submitted, we would be led to conclude that the "Ship Repair Performance in Portugal" is possible if domestic shipyards create key factors as: the correct sizing of the teams, with the qualifications and relevant expertise, corporate culture, technology and must manage more engage customers and suppliers in the projects, with the outsourcing to help reduce costs, and control of the "repair" to be made using the new technologies of the type ERP (Enterprise Resource Planning) to involve stakeholders in monitoring the project, as well as partnerships between national and international competitor
Descrição: Mestrado em Gestão/MBA
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/10479
Aparece nas colecções:DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-ASB-2015.pdf2,56 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.