Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/10364
Título: As escolas comunitárias na Guiné-Bissau e a cooperação portuguesa para o desenvolvimento
Autor: Sobral, Raquel Rodrigues
Orientador: Raposo, Maria Rita
Palavras-chave: Educação
Desenvolvimento
Escolas Comunitárias
Cooperação
Education
Development
Community Schools
Cooperation
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Sobral, Raquel Rodrigues (2012). "As escolas comunitárias na Guiné-Bissau e a cooperação portuguesa para o desenvolvimento". Dissertação de Mestrado, Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: A educação tem sido alvo de diversas acções a nível mundial, quer por parte dos governos nacionais, quer das instituições internacionais. Todavia, este sector apresenta ainda desafios de diferentes naturezas, nem sempre visíveis na análise dos números divulgados por diferentes organismos no que respeita à evolução do acesso à educação. No caso específico da Guiné-Bissau, importa realçar as dificuldades de acesso ao ensino por parte de algumas comunidades que vivem nas regiões rurais e mais isoladas do país. As respostas encontradas pela população à não acção por parte do Estado na resolução dos problemas da sociedade guineense, passam pela participação activa na criação de escolas geridas pela própria comunidade. As escolas comunitárias, como complemento das instituições públicas, são um veículo para a população superar parcialmente o problema da alfabetização e, consequentemente, da pobreza, promovendo e incentivando a sua participação e a concretização de objectivos comuns. A educação comunitária surge como uma resposta à problemática da pobreza e do desenvolvimento das zonas rurais, onde o apoio de projectos de cooperação para o desenvolvimento desenvolvidos por ONGs em parceria com o Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD), actual Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, I. P. (Camões I.P.), é fulcral para a manutenção e sustentabilidade deste tipo de ensino.
Education has been the target of several actions at the global level, either by national governments or international institutions. However, this sector still presents several challenges, not always visible in the analysis of figures released by different agencies regarding the evolution in access to education. In the specific case of Guinea-Bissau, it is important to highlight the difficulties of access to education for some communities that live in the most isolated and rural areas of the country. The answers given by the population to the lack of action by the State to resolve the problems of the Guinean society are visible through active participation in the creation of schools managed by the community itself. The community schools, which are seen as a complement to public institutions, are an added value for the population because they promote and encourage the participation and the achievement of common goals, surpassing partially the problem of literacy and, consequently, of poverty. Community education emerges as a response to the problem of poverty and the development of rural areas, where support for development cooperation projects carried out by NGOS in partnership with the IPAD, now Camões I.P., are essential to the maintenance and sustainability of this type of education.
Descrição: Mestrado em Desenvolvimento e Cooperação Internacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/10364
Aparece nas colecções:DE - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-RRS-2012.pdf10,38 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.