Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/10332
Título: Do agente de jogadores ao intermediário : a problemática da regulação FIFA
Autor: Soares, João Nuno Gonçalves
Orientador: Silva, José Manuel Martins Meirim da
Palavras-chave: Agente desportivo
Agente de jogadores
Conflitos
FIFA
Futebol
Intermediários
Mudança
Normas
Regulamento
Transparência
Sports agent
Players’ agents
Conflicts
FIFA
Football
Intermediaries
Change
Regulation
Rules
Transparency
Data de Defesa: 2015
Resumo: A profissão de agente desportivo tem ganho destaque ao longo dos últimos anos. Assim é, que o seu leque de funções é cada vez mais abrangente e a sua imagem associada a desportos com elevado poderio económico. A nível europeu é no futebol que atinge o seu expoente máximo pelo que a FIFA, em conjunto com as suas associações membro, se vem ocupando da regulação da atividade. Simultaneamente, em termos nacionais, também os Estados têm progressivamente enquadrado o agente desportivo na sua legislação. Recuperando o futebol, o “FIFA Players’ Agents Regulations”, de 2008, é o regulamento que durante os últimos anos vinha estabelecendo e orientando a atividade do agente de jogadores. No entanto, face a comportamentos e atitudes pouco congruentes com a transparência no futebol, bem como a crescentes situações de conflito entre as partes, a FIFA decidiu elaborar um novo conjunto de normas. O “FIFA Regulations on Working with Intermediaries” entrou em vigor a 1 de Abril de 2015 e trouxe consigo um conjunto de novidades que provocarão alterações radicais no modo de operar dos novos intermediários. Nesta ótica, surge o debate sobre se tais alterações constituem uma desregulação da atividade ou simplesmente o nascimento de um novo sistema de regulação. É crucial compreender a natureza da mudança bem como os impactos e consequências que dela advirão. Será ela positiva e mais eficaz?
Over the last years, the profession of the sports agent has become more prominent. Therefore, their activity take on an increasing broad range of tasks and their image is mostly associated to sports with high economic potential. In Europe, football is their main field of action, thus FIFA jointly with its members associations had decided to regulate the activity. Simultaneously, many countries have been progressively incorporating the role of the sports agent into their legislation. The “FIFA Players’ Agents Regulations” 2008, is the last version of the regulation that over the last few years has determined and oriented the activity of players’ agents. However due to some attitudes and behaviour that are not consistent with transparency in football, as well as the growing number of conflicts between parties, FIFA has decided to produce a new set of rules. The “FIFA Regulations on Working with Intermediaries” is in force since April 1 of 2015 and brought some innovations that will lead to extreme changes in the way that new intermediaries will operate. We may ask if these changes represent a deregulation of the activity or they are simply the beginning of a new regulation system. It is crucial to understand the nature to the proposed change and also the impact and consequences that will come from it. Will it be positive and more efficient?
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/10332
Designação: Mestrado em Gestão do Desporto
Aparece nas colecções:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE-JoãoSoares.pdf437,76 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.