Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/1022
Título: O impacto do ciclo de exploração na rentabilidade das empresas portuguesas: um estudo empírico
Autor: Valadas, João Carlos Martins
Orientador: Neves, João Carvalho das
Palavras-chave: Gestão Financeira de Curto Prazo
Necessidades em Fundo de Maneio
Rentabilidade do Activo
Rentabilidade dos Capitais Próprios
Política de Crédito de Exploração
Política de Existências
Short-Run Financial Management
Working Capital Needs
Return on Assets
Return on Equity
Trade Credit Policy
Inventory Policy
Data de Defesa: Jun-2005
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Valadas, João Carlos Martins. 2005. "O impacto do ciclo de exploração na rentabilidade das empresas portuguesas: um estudo empírico". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: O objectivo do presente trabalho consiste em estudar, de forma empírica, a existência de uma eventual relação inversa entre necessidades de fundo de maneio, medida pelo ciclo financeiro de exploração, e rentabilidade, não só do activo como também dos capitais próprios. Para o efeito é utilizada uma amostra de 4.616 empresas, inseridas em 20 sectores de actividade, com referência ao período de 1996 a 2002, recolhida junto da Central de Balanços do Banco de Portugal. Utilizando a correlação de Pearson e a análise de regressão (univariada e múltipla), a par da estatística descritiva, os resultados obtidos permitem verificar que: i) a extensão do ciclo financeiro de exploração está negativamente relacionada com as medidas de rentabilidade; ii) a intensidade destas relações está muito associada à conjuntura económica; iii) o efeito positivo da contracção das necessidades de fundo de maneio na rentabilidade advém fundamentalmente de uma redução do activo, com particular destaque para a rubrica das existências; iv) existe uma relação negativa entre os recursos cíclicos de exploração e a rentabilidade do activo, sugerindo que as empresas menos rentáveis demoram mais tempo a pagar aos seus fornecedores; v) a relação entre as variáveis em questão é sensível aos factores distintivos de cada indústria; vi) existe uma relação inversa entre o factor dimensão e o impacto da gestão do ciclo financeiro de exploração na rentabilidade do activo.
The purpose of this study is to empirically investigate the relationship between the firm's efficiency of managing the working capital requirements (measured by net trade cycle - NTC) and the return (measured by ROA and ROE). Using a sample of 4.616 firms covering the period 1996 - 2002, collected from the Balance-Sheet Data of Bank of Portugal and through descriptive statistics, correlation and regression, the results indicate that: i) there is a negative relation between the length of the firm's net trade cycle and the return measures; ii) the intensity of these relationships is linked to macro economic condition; iii) the benefits of constricting the net trade cycle come from reductions in assets, mainly in inventories, rather than by increases in payables; iv) a negative relation between number of days accounts payable and return is consistent with the view that less profitable firms are slower in paying their bills; v) the results are sensitive to industry factors; vi) size differences influence the relation between ROA and NTC.
Descrição: Mestrado em Gestão - MBA
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/1022
Aparece nas colecções:DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Joao Valadas DISSERTACAO DE MESTRADO 2005.pdf3,5 MBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo C.pdf53,58 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo D.pdf175,46 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo G.pdf757,35 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.