Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/10099
Título: Measuring what matters in foreign direct investment
Autor: Mateus, Márcio Filipe Mendes
Orientador: Proença, Isabel
Júlio, Paulo
Palavras-chave: Modelo de gravidade
Econometria
Investimento Direto Estrangeiro
Gravity models
Econometrics
Foreign Direct Investment
Data de Defesa: 2015
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Mateus, Márcio Filipe Mendes (2015). "Measuring what matters in foreign direct investment". Dissertação de Mestrado, Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: Geralmente os investigadores centram a sua análise nos determinantes do Investimento Direto Estrangeiro (IDE) agregado. Não obstante, existe evidência que o setor de atividade ao qual o IDE se destina é um aspecto relevante e que o IDE direcionado ao setor dos bens não transacionáveis tende a agravar os desequilíbrios externos dos países recetores. Esta tese difere da generalidade dos estudos realizados focando-se apenas no IDE direcionado ao setor dos bens transacionáveis. Os resultados sugerem que países com um grande mercado interno, uma maior abertura económica ao exterior, um elevado nível de produtividade e boas instituições são mais propensos a receber IDE no setor dos bens transacionáveis. Os resultados sugerem também que a distância física não representa um obstáculo tão difícil de transpor para o IDE direcionado ao setor dos bens transacionáveis como parece representar para o IDE agregado. A partilha de uma fronteira comum entre dois países, nomeadamente, não parece ter qualquer impacto na atração de IDE para o sector dos bens transacionáveis, ainda que parece ter na atração do IDE agregado. Este trabalho utiliza um modelo de gravidade modificado para comparar diferentes métodos, especificações e variáveis, a fim de obter resultados robustos.
Researchers usually investigate the determinants of aggregated Foreign Direct Investment (FDI), although there is evidence that the sectoral distribution of FDI matters and that too much FDI in the non-tradable sector can exacerbate external imbalances. This thesis differs from most of existing studies on FDI determinants by focusing on tradable sector FDI. I show that countries with a large market size, a higher degree of economic openness, a higher productivity level and good institutions are more likely to receive FDI in the tradable sector. I also show that physical distance does not represent an obstacle so hard to transpose for tradable sector FDI as it seems to represent to aggregated FDI. In contrast with results of empirical studies on aggregated FDI, share a common border does not seem to have an impact on the attraction of FDI to the tradable sector. This thesis uses a modified gravity model to compare different methods, specifications and variables in order to obtain robust results.
Descrição: Mestrado em Econometria Aplicada e Previsão
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/10099
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DM - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_MFMM-2015.pdf458,25 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.